Selecione a página

Jéferson Yashuda faz balanço positivo de seu segundo mandato na Câmara

“A população precisa acompanhar mais as ações do Legislativo”, acredita o vereador do PSDB

Jéferson Yashuda faz balanço positivo de seu segundo mandato na Câmara

José Augusto Chrispim

 

A partir desta sexta-feira (20), o jornal O Imparcial dá início a uma série de entrevistas com os 18 vereadores da Câmara Municipal de Araraquara, onde eles poderão elencar suas principais ações no exercício da vereança e também fazer um balanço sobre os seus mandatos. E o primeiro vereador a ser entrevistado é o farmacêutico Jéferson Yashuda (PSDB).

Yashuda ingressou na política quando foi eleito vereador para a 16ª Legislatura no período de 2013 a 2016. Durante seu primeiro mandato, ele exerceu a função de 2º secretário e, na sequência, a de vice-presidente da Mesa Diretora. No ano de 2014, teve a oportunidade de exercer o cargo de presidente da Câmara Municipal, durante o afastamento do titular.

Já no seu segundo mandato, Jéferson foi eleito para exercer o cargo de presidente da Mesa Diretora, no biênio 2017/2018.

 

Balanço positivo

Questionado pela reportagem sobre qual seria o balanço que ele faz sobre sua atuação no Legislativo nesses quase três anos do mandato atual, o tucano respondeu que faz um balanço positivo do seu trabalho na Câmara Municipal que foi reconhecido com o ‘Prêmio Legislativo Brasil 2018’, que é concedido às Câmaras que se destacam em cidades de todo o país. “Acho que a conquista desse prêmio de mérito legislativo é o reconhecimento do meu trabalho à frente da presidência da Câmara de Araraquara. As contas dos dois presidentes que me antecederam foram reprovadas. Através de várias ações como a implantação de uma nova dinâmica para debater os projetos com os vereadores antes das sessões, soluções de apontamentos recorrentes do Tribunal de Contas para fazer correções administrativas na Câmara, a reforma administrativa que valorizou os funcionários efetivos, a devolução de R$ 11. 275. 000,00 aos cofres da Prefeitura no biênio 2017/2018, a questão do IPTU Verde, entre outras ações, conseguíssemos ganhar esse importante prêmio”, destacou o vereador.

Falando ainda em conquistas, Jéferson vê como uma vitória da população da região do bairro do Santana a aquisição pela Prefeitura do terreno, onde será construída a nova Unidade de Saúde do bairro. “O ex-prefeito Marcelo Barbieri implantou a USF no Santana, mas em um imóvel alugado, agora com a aquisição desse terreno pelo município localizado na Rua Tenente Joaquim Nunes Cabral (Rua 15). o sonho da sede própria vai se tornar realidade. Apesar de não ser atribuição do vereador a construção de equipamentos públicos, eu venho me empenhando para atender essa que era uma reivindicação da comunidade daquela região. Além disso, tenho um bom relacionamento com o deputado federal Vanderlei Macris (PSDB) que tem ajudado muito a Santa Casa de Araraquara, através das emendas parlamentares encaminhadas para atender a nossas demandas”, elencou Jéferson.

 

Diálogo como ferramenta de trabalho

O vereador ressalta que um de seus pontos fortes na atuação política é a facilidade de diálogo em todas as esferas. “Eu sempre tive facilidade em dialogar com todos, independente se é da situação ou da oposição. O diálogo sempre pautou o meu trabalho. Por outro lado, meu ponto fraco talvez seja a dificuldade que tenho em dar visibilidade ao trabalho que eu realizo na vereança. Eu gostaria que a população olhasse as ações do Legislativo e não generalizasse, pois a ideia de que todo político é corrupto não corresponde com a verdade. Aqui tem muita gente que trabalha sério dentro das atribuições da vereança para resolver as demandas da população da cidade”, disse o tucano.

 

Eleições 2020

Yashuda acredita que com o final das coligações para as chapas de vereadores nas próximas eleições, partidos como o PT, MDB e o seu PSDB, vão ter chances de manter ou até mesmo aumentar o número de cadeiras no Legislativo e que os partidos menores terão mais dificuldade para montarem chapas fortes para conseguirem atingir o cociente eleitoral. “O PSDB terá grandes chances de manter as quatro cadeiras ou até mesmo conseguir mais uma para o próximo mandato, mas isso não significa que os quatro vereadores que, hoje ocupam essas vagas, serão reeleitos. Mas de qualquer forma, o PSDB terá um grupo forte para concorrer nessas eleições. Acredito que, com o final das coligações, os partidos menores terão dificuldade para atingirem o cociente eleitoral para eleger pelo menos um vereador”, acredita Yashuda.

 

Trabalho sério

Em meu primeiro mandato eu fui eleito através de um voto de confiança que me foi dado pela minha proposta de renovação. Já a minha reeleição, eu credito ao meu viés de comprometimento e por meu trabalho pautado pela retidão. No ano que vem espero ser reconduzido ao cargo pelo reconhecimento da minha atuação séria dentro da Câmara, fazendo uma oposição qualificada e sem demagogia. Eu sempre tive liberdade de voto em questões importantes para a cidade dentro do meu partido. Quero dar continuidade ao meu trabalho, mas preciso do apoio da população”, finalizou.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade