Selecione a página

Gleisi Hoffmann visita Araraquara e ataca governo Bolsonaro

Gleisi Hoffmann visita Araraquara  e ataca governo Bolsonaro

Adriel Manente

A presidente nacional do Partido dos Trabalhadores (PT) Gleisi Hoffmann esteve em Araraquara na noite dessa segunda-feira (15) para discursar com autoridades do partido do diretório local. O evento, que ocorreu no Sindicato dos Bancários de Araraquara, contou com a presença de militantes de 19 cidades da região, dentre elas, Ribeirão Preto, São Carlos, Taquaritinga, Matão, entre outras. Entre os políticos, destacam-se as presenças dos vereadores Toninho do Mel, Paulo Landim e Thainara Faria, do prefeito Edinho Silva e da deputada estadual Márcia Lia.

“É uma honra receber a presidente nacional do partido para a gente conversar e absorver um pouco do que ela tem a falar”, disse a vereadora Thainara Faria, enquanto aguardava a chegada de Gleisi. Logo depois, foi a vez da deputada estadual Márcia Lia dizer o quanto estava feliz com a presença da ex-ministra da Casa Civil. “Fundamental, principalmente pelo momento de retrocesso que estamos vivendo ouvir alguém que tem a bagagem da Gleisi Hoffmann, é um momento especial”, relatou a deputada.

Já o prefeito Edinho Silva, em seu discurso, afirmou que “o bolsonarismo é mais forte que o governo Bolsonaro” e que “mais do que nunca, devemos mostrar a nossa força nas eleições do ano que vem”, afirmou.

Por fim, o momento mais esperado da noite. A chegada da ex-senadora e líder do Partido dos Trabalhadores foi cercada de gritos de ordem dos presentes no sindicato. “Trabalhadores, unidos, jamais serão vencidos”, bradavam os mais exaltados para a entrada da presidente nacional da agremiação.

Imagem do PT

Antes, porém, de sua aparição no evento, Gleisi Hoffmann falou rapidamente com exclusividade ao jornal O Imparcial sobre a imagem do Partido, que teria sido arranhada nos últimos 16 anos, principalmente por causa de escândalos de corrupção e a prisão de um de seus fundadores, o ex-presidente Lula. “Há anos tentam arranhar e difamar o PT, mas a resiliência é grande. A própria atuação na Câmara dos Deputados, onde somos maioria, e idas e vindas pelo país mostram a nossa força e que ainda somos o mais querido do Brasil”, dissertou Gleisi.

No seu discurso, já no palanque montado no espaço interno do sindicato, Gleisi atacou o governo Bolsonaro, ao qual chamou de “atraso longevo”. “Desde 1988, quando a atual Constituição foi criada, nunca o país passou por tempos tão obscuros como os atuais”, bradou a deputada.

Segundo ela, na última visita feita ao presidente Lula na prisão, pouco depois de confirmada a vitória de Jair Bolsonaro, o ex-presidente falou algo que ela jamais esqueceu. “Ele me disse. Gleisi, o governo que vai entrar é o da destruição. Poucos meses se passaram e tudo se confirmou. Acabaram com a soberania, com a democracia e querem acabar com direitos que por anos lutamos para ter”, afirmou, seguida de aplausos.

A noite se deu por encerrada depois de aproximadamente 50 minutos de conversa com os aliados.

Últimos Vídeos

Carregando...

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade