Selecione a página

Gigantão completa 50 anos

Inaugurado em 11 de outubro de 1969, Ginásio de Esportes ‘Castelo Branco’ foi palco de passagens memoráveis da história de Araraquara

Gigantão completa 50 anos

Carlos André de Souza

Esta sexta-feira, 11 de outubro, é um dia especial para o esporte de Araraquara, pois marca o aniversário de 50 anos do Ginásio de Esportes ‘Castelo Branco’, o Gigantão, palco de grandes momentos da história de Araraquara, não apenas no esporte, mas também da vida cultural e política da cidade.

Um dos mais tradicionais complexos esportivos do interior paulista, o Gigantão, marcado por uma arquitetura única entre os ginásios brasileiros, foi projetado pelos engenheiros Luiz Ernesto do Valle Gadelha e Jonas Faria em 1966. Teve sua construção iniciada pelo prefeito Rômulo Lupo em 1967, com sua obra finalizada e inaugurada no ano de 1969 pelo prefeito Rubens Cruz.

Capa do jornal O Imparcial de 11 de outubro de 1969 destacava a inauguração do Gigantão

Uma curiosidade é que Rubens Cruz queria, de qualquer maneira, homenagear sua esposa, que tinha o sobrenome de Castelo Branco. A atitude de colocar o nome do Ginásio de Esportes Castelo Branco soou propositalmente como uma homenagem ao ex-presidente militar Humberto de Alencar Castelo Branco, falecido dois anos antes.

Naquele ano de 1969, entre os dias 17 e 26 de outubro, o Gigantão foi sede da 34ª edição dos Jogos Abertos do Interior, primeiro evento realizado no local.

O ginásio, que comportava 6 mil pessoas sentadas e 10 mil em lotação máxima, foi placo não apenas de jogos marcantes para a história da cidade, mas também de eventos musicais com artistas consagrados como Roberto Carlos, Legião Urbana, Raul Seixas, Roupa Nova, Titãs, Paralamas do Sucesso, Mamonas Assassinas, Xuxa, entre outros. Atrações internacionais, como a orquestra do maestro Ray Conniff, também marcaram presença no local.

Além de shows musicais, o Gigantão também recebeu eventos inusitados, como o ‘Periquitos em Revista’, que tratava-se de um espetáculo da equipe de patinação no gelo da Sociedade Esportiva Palmeiras, de São Paulo, muito famosa e requisitada em todo país na década de 70.

Outras atrações que tiveram passagem marcante pelo local foram Os Trapalhões, com Didi, Dedé, Mussum, Zacarias e convidados, que fizeram uma apresentação circense de futsal, causando muitas gargalhadas nos araraquarenses, e o Circo de Pequim, que exibiu números de tirar o fôlego.

O ginásio ainda chegou a receber rodeios e, em 2009, teve sua quadra coberta de areia para virar palco de um jogo de vôlei de praia.

Outro fato curioso é que entre as décadas de 70 e 80, a grande maioria dos bailes de formatura da cidade era feita no local, devido à sua exuberância que o credenciava como um dos salões mais bonitos da cidade. A economia local teve parte de seu fomento no Gigantão com a primeira Feira Agroindustrial da Região de Araraquara em 1971, e outras que se sucederam até a criação da atual Facira.

Além de todos os eventos mencionados, o Gigantão era a sede das apurações das eleições, ocasiões em que eram reunidas torcidas dos candidatos e representantes da população em geral.

Competições históricas

Inauguração do Gigantão em 1969, durante a abertura dos Jogos Abertos do Interior. Equipe de Voleibol Feminino.

Dois anos após sua inauguração, o Gigantão foi escolhido como uma das sedes do Campeonato Mundial Feminino de Basquete, que teve a participação de equipes da Argentina, Estados Unidos, Austrália, Canadá, Madagascar e Equador. Quatro anos depois, em 1975, aconteceria o Campeonato Sul-Americano Masculino Juvenil de Basquete, ocasião em que o ginásio araraquarense recebeu a grande final em que o Brasil venceu a Argentina perante um público de 10 mil pessoas, transmitido ao vivo para todo o país pela televisão. A competição revelou craques como Oscar, Marcel, Guerrinha, Gilson, entre outros.

Entre os eventos esportivos que marcaram a história do local, podemos destacar os Jogos Abertos do Interior de 1999, quando o Gigantão sediou uma final dupla araraquarense perante um público de 12 mil torcedores, com o time de vôlei do Lupo Náutico, que acabou derrotado pela representação de Osasco, e a então recém-formada equipe de basquete da Uniara (ainda de uniforme vermelho), que superou na final o time de Casa Branca.

Três nos mais tarde, em 2002, a equipe de basquete araraquarense chegava à final do Campeonato Brasileiro, na época promovido pela Confederação Brasileira de Basquete (CBB). A final foi contra Bauru em uma série melhor de cinco jogos, que contou com uma multidão de torcedores dentro do ginásio e uma grande quantidade de torcedores do lado de fora, por isso um telão foi instalado do lado externo do ginásio. Mas a equipe ficou com o vice-campeonato, pois não conseguiu superar seu rival, que contava com o ala/armador Leandrinho, que posteriormente atuaria na NBA, a famosa liga americana de basquete. Na mesma competição, a equipe já havia superado grandes forças como Vasco da Gama e Uberlândia. O time araraquarense também disputou duas finais de Campeonatos Paulistas, e nas duas saiu derrotado pelo COC de Ribeirão Preto, mas sempre com muita luta e pressão da torcida.

O último evento que projetou o Gigantão na mídia nacional foi a final do Novo Basquete Brasil entre Bauru e Paulistano, que fizeram as duas partidas decisivas da temporada 2016/2017, que terminou com o título de Bauru.

Final dos Jogos Abertos do Interior entre Araraquara (Lupo/Náutico) e Suzano atraiu um público de aproximadamente 12 mil pessoas ao ginásio

Gigantão renascido

Na noite do dia 29 de outubro de 2010, uma das abas laterais do ginásio se rompeu. No momento da queda o local estava vazio. Desde então o espaço foi interditado, recebeu tapumes metálicos e suas abas foram escoradas. Quem mais sofreu com a situação foi o basquete masculino, que antes do incidente ocupava a parte de cima das tabelas de classificação dos campeonatos Brasileiros e Paulista, foi obrigado a mandar seus jogos para Matão e perdeu patrocínios que acabaram por tirar o time da elite das duas competições.

A reinauguração do Ginásio só ocorreu em 15 de julho de 2013. Remodelado com recursos federais, estaduais e do município, o ginásio voltou às origens, ou seja, está sempre à disposição dos atletas, inclusive com moderna academia de musculação, inaugurada em 2018. Hoje, o local recebe jogos da Liga Paulista de Futsal, Liga de Basquete Feminino, Campeonato Paulista de Basquete masculino e feminino, entre outras competições importantes de várias modalidades nos cenários estadual e nacional.

Evento de aniversário

Para comemorar o cinquentenário do Gigantão, a Prefeitura de Araraquara realizará uma solenidade nesta sexta-feira (11), que terá início às 19 horas, com homenagens aos que contribuíram para execução da obra e para a história de uma das praças esportivas mais importantes e simbólicas da cidade. A atividade marca também a abertura da 49ª edição dos Jogos da Primavera.

 

Basquete da Uniara levava grandes públicos ao Gigantão

 

Em 2010, Gigantão sofreu um desabamento de uma de suas abas da cobertura, o que resultou em uma interdição de quase três anos

 

Gigantão é palco de grandes emoções no esporte e na cultura de Araraquara

 

 

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade