Select Page

Entulho sem esperança



Mesmo diante de risco de doenças como dengue e chikungunya, além de presença de animais peçonhentos, moradores de Boa Esperança do Sul acumulam resíduos sólidos em frente de suas casas

Entulho sem esperança

Suze Timpani

Muito se fala sobre os cuidados que devemos ter com o meio ambiente, como diminuir nossas ações prejudiciais e como tentar recuperá-lo. Um dos pilares para o sucesso na recuperação do meio ambiente é a coleta seletiva de lixo.
A vizinha cidade de Boa Esperança do Sul, que é administrada pelo prefeito Fabio Luís de Souza (MDB), é um exemplo a qual não devemos seguir. A reportagem andou pelas ruas da cidade nessa quarta-feira (22) e verificou que a população não tem onde jogar resíduos sólidos, como galhos de árvores e entulhos de construção, que podem ser encontrados espalhados pelas ruas da cidade. Alguns moradores se aproveitam ainda dos montes espalhados para jogar também lixo orgânico, mesmo com a coleta sendo feita diariamente pela administração.
O município conta hoje com cerca de 15 mil habitantes que possuem hábitos pouco recomendados pelos ambientalistas. 
Moradores relataram à reportagem que a prefeitura retira os resíduos duas vezes por semana, mas na última semana, o caminhão não passou para fazer o serviço, causando acúmulo de galhos e entulho pelas ruas. Alguns moradores acreditam que o poder executivo deveria multar quem faz esse tipo de descarte, pois, às vezes o caminhão acaba de retirar e já colocam novamente. “Falta educação e consciência dos moradores para manter a cidade limpa”, disse uma moradora que acredita ainda, que o dinheiro gasto com esse tipo de limpeza deveria ser colocado em outros setores, como tapar os buracos das ruas.
“A cidade não conta com um serviço de caçambas e as pessoas não querem pagar pelo serviço de retirada, então descartam os dejetos em frente de suas casas e contam somente com a prefeitura”, afirmou outra cidadã.
Com a coleta seletiva todos os resíduos são devidamente descartados e evitam a poluição do solo e lençóis freáticos, além de evitar a poluição das ruas e esgotos que podem causar enchentes e, consequentemente, grandes prejuízos aos cofres públicos e aos moradores das cidades.

Que tal começar fazer a sua parte e incentivar familiares e vizinhos a fazer o mesmo?

 

Em nota o Município de Boa Esperança do Sul, relatou que no estrito cumprimento de seu dever legal de oferecer à população os serviços públicos devidos, implantou o serviço de coleta de lixo urbano diário, no intuito de oferecer aos cidadãos uma melhor condição de limpeza das vias públicas, mesmo levando-se em consideração que o custo para o funcionamento desse serviço é alto, principalmente no caso da cidade, que tem uma baixa arrecadação.
A nota diz ainda que “deve-se dizer que tudo isso vem de encontro ao que se vê nas demais cidades da região, que dispõem de coleta de lixo em dias alternados e ainda, com a separação do lixo orgânico do lixo reciclável, que permitiria o manuseio do lixo residencial de uma forma menos gravosa ao meio ambiente. Outro fato que não se pode ignorar é o costume de alguns moradores da cidade de jogar em frente de suas casas, entulhos de jardinagem, de obras de reforma etc, o que obriga a Prefeitura a manter além do serviço de coleta de lixo doméstico, o serviço de coleta de entulho, onerando em demasia os cofres públicos”.

Últimos Vídeos

Loading...

Charge do Dia

Publicidade

Arquivos