Selecione a página

Enterro do cabo PM Mathias é marcado pela comoção de amigos e parentes

Enterro do cabo PM Mathias é marcado pela comoção de amigos e parentes

José Augusto Chrispim

 

O sepultamento do cabo da Polícia Militar, Elias Mathias Ribeiro, foi marcado pela comoção de parentes e amigos. O corpo do PM foi enterrado no cemitério São Bento, na manhã desse sábado (8), depois de ser liberado pelo Instituto Médico Legal (IML) da capital paulista, onde foi identificado através do exame de DNA.

A última despedida a Mathias, morto na madrugada da última terça-feira (4), foi acompanhada por amigos e parentes, além de dezenas de policiais militares, civis e membros do Corpo de Bombeiros, corporação esta onde Mathias passou a maior parte de sua carreira militar. Familiares estavam muito emocionados durante o velório que foi realizado com caixão fechado. Uma das filhas de Mathias chegou a passar mal durante o sepultamento do pai.

A alegria como marca
O comandante do 13º BPM-I, tenente-coronel PM Adalberto José Ferreira, ressaltou que a marca que vai ficar do amigo Mathias é a sua alegria contagiante. Adalberto era amigo pessoal do cabo PM com quem trabalhou desde 1996, a princípio no Corpo de Bombeiros e, há cerca de dois anos, no Batalhão da PM em Araraquara. Mathias foi convidado pelo comandante para deixar o Batalhão dos Bombeiros em São Carlos para trabalhar no grupo dele da Polícia Militar em Araraquara. “Ele me falou que tinha um sonho de trabalhar na Infantaria da PM antes de se aposentar, aí eu o convidei para vir trabalhar com a gente aqui no 13º Batalhão, onde ele se mostrou um profissional que aprendia as coisas facilmente e sempre estava disposto a ajudar as outras pessoas. Lembro que ele nunca falava que realizou a tarefa, mas sempre dizia que ‘nós fizemos’ o serviço. Sempre brincalhão, dizia que quando morresse, não era para ninguém chorar e, sim, tocar um samba e fazer um churrasco. A gente não imaginava que seria assim tão cedo, mas os amigos cumpriram com o pedido dele e tocaram no velório dele. A alegria era a sua marca registrada e contagiava a todos. Isso é o que vai ficar dele. Sempre vamos nos lembrar da sua frase: Mais um evento! Descanse em paz, amigo”, relatou Adalberto à reportagem do O Imparcial.

Carreira
Nascido em Araraquara, o cabo PM Elias Mathias Ribeiro, de 49 anos, iniciou a carreira militar em 1990, quando ingressou na Policia Militar no Núcleo de Formação de Soldados de Pirituba. Em 2000, foi transferido para o Corpo de Bombeiros de São Carlos. Ao longo de sua carreira foi agraciado com a Láurea de Mérito Pessoal em 5º Grau e Láurea de Mérito Pessoal em 4º Grau, além de ter recebido por algumas vezes o título de Policial do Mês e diversos elogios individuais pelos serviços prestados à Instituição e a comunidade.

Em 2010, foi escolhido como “Bombeiro do Ano”. Em 2011, representou a corporação nos XIV Jogos Mundiais de Policiais e Bombeiros, em Nova Iorque, nos Estados Unidos.

Há cerca de dois anos voltou para Araraquara como policial militar da Infantaria e desempenhava a função de motorista do tenente-coronel PM Adalberto, desde que ele assumiu o comando do 13º Batalhão da PM.

 

Últimos Vídeos

Carregando...

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade