Select Page

Em sessão tumultuada, autorização de crédito para compra do Estrela é adiada

Com gritos de ‘não vai ter votação’, a Câmara abriu a sessão dessa terça-feira (7), com o plenário repleto de funcionários do Departamento Autônomo de Água e Esgotos e sindicalistas do Sismar (Sindicato dos Servidores Municipais de Araraquara e Região). O projeto enviado pela prefeitura autorizaria a Câmara a liberar um crédito de R$ 6.815,000,00 milhões ao Executivo pela aquisição do Clube Estrela pelo Daae.

Devido ao tumulto, a sessão foi suspensa por cinco vezes e a bancada do PSDB tentou insistentemente suspender a votação e pediu vistas ao projeto. O vereador Elton Negrini pediu o fim da sessão em memória do ex-superintendente, Aldo Pierri, que tanto fez pela Autarquia. Já o vereador Rafael de Angeli, in memória das duas vítimas do acidente com o reservatório da Vila Xavier, pediu em vão o cancelamento da votação, pois não conseguiu votos suficientes.
Por outro lado, a bancada aliada do governo não arredou pé da votação contando também com os votos de Tenente Santana e Cabo Magal Verri, ambos do MDB, que foram duramente criticados pelos funcionários que protestavam nas galerias da Casa de Leis.

 

Votos a favor do projeto:

Toninho do Mel (PT), Edio Lopes (PT), Thainara Faria (PT), Paulo Landin (PT), Magal Verri (MDB), Tenente Santana (MDB), Zé Luiz (PPS), Juliana Damus (PP), Roger Mendes (PP), Lucas Grecco (PSB) e Pastor Raimundo (PRB).

Votos contrários ao projeto:

Edson Hell (PPS), Elias Chediek (MDB), Dr. Elton Hugo Negrini (PSDB), Gerson da Farmácia (MDB), José Carlos Porsani (PSDB) e Rafael de Angeli (PSDB).


Outras prioridades

Cyro disse à reportagem do O Imparcial que não vê a necessidade da compra do antigo Clube Estrela pelo Daae. O ex-superintendente alegou que existe espaço de sobra para as necessidades e que não tem como ampliar as instalações para o tratamento de água, pois naquele local já chega água muito mínima. “Existem outras prioridades muito mais importantes do que a aquisição desse imóvel, por essa quantia tão elevada”, alegou Cyro.
Funcionários ainda diziam que o departamento não tinha sequer dinheiro para a compra de um caminhão que é necessário para realizar trabalhos básicos, como o desentupimento que é feito por eles com varas, pois não há equipamentos especializados, que não são comprados há anos. Eles ainda afirmavam que é necessário que o atual superintendente Marcos Isidoro deva ser retirado da diretoria, pois é comandado pelo Executivo, e que a saída de Cyro de Almeida Leite do Daae se deu pelo fato dele não se render as ‘coisas erradas’ que queriam que ele fizesse.
“Nós precisamos fortalecer o Daae. Se continuar assim, a Autarquia, em pouco tempo, será terceirizada. É uma vergonha essa sessão”, reclamou o vereador José Carlos Porsani (PSDB, que pediu vistas ao projeto de 5 dias.

Pizza

Na última interrupção da sessão manifestantes fizeram uma ‘vaquinha’ e compraram 13 pizzas, pois diziam que só deixariam o plenário, caso a sessão fosse cancelada ou com ordem judicial. A Polícia Militar foi acionada para manter a ordem.

Até o fechamento desta edição por volta de 0h10, a sessão ainda não tinha sido retomada.

A chegada das pizzas à Câmara Municipal

Últimos Vídeos

Loading...

Charge do Dia

Arquivos