Select Page

Diretoria afastada do Sinthoressara faz manifestação contra novos administradores



O diretor afastado alega que nova diretoria não tem legitimidade para assumir o sindicato

Diretoria afastada do Sinthoressara faz manifestação contra novos administradores

José Augusto Chrispim

O diretor afastado do Sindicato dos Trabalhadores de Hotéis, Restaurantes e Semelhados de Araraquara e Região (Sinthoressara), Lázaro Theodoro Gonçalves Neto, relatou à reportagem do O Imparcial sua indignação com o imbróglio causado por duas pessoas que assumiram o sindicato nessa segunda-feira (16), alegando terem sido eleitos para os cargos de presidente e tesoureiro na última eleição em abril deste ano. Os novos administradores dispensaram os quatro funcionários da entidade alegando que precisam realizar uma auditoria.

Em 27 de junho de 2016, a Justiça lacrou e determinou o afastamento de toda a diretoria do Sindicato, depois de uma denúncia de fraude nas eleições ocorridas em abril de 2015, além de uso de dinheiro da entidade para fins pessoais. Segundo a liminar expedida pela 2ª Vara do Trabalho, todos os membros da diretoria, incluindo o Conselho Fiscal, ficaram impedidos de participar de novas eleições sindicais.

Lázaro Neto disse ter estranhado o fato do juiz responsável pelo caso ter dado uma liminar para que duas pessoas assumam o sindicato, sendo que existe um processo em andamento pedindo a anulação da última eleição que elegeu Nivaldo Alves da Silva como o novo presidente da entidade. “Desde o início do processo, há mais de dois anos, estamos tentando marcar a audiência para podermos nos defender das acusações, mas o juiz que cuida do caso não se manifesta. Desde o dia da intervenção um administrador provisório foi nomeado pela justiça e recebe R$ 19.800,00 por mês. Isso é um absurdo. Nós só queremos a chance de provar nossa inocência e, se necessário, faremos uma nova eleição, mas dentro dos critérios legais, não da forma que foi feita sem o mínimo de credibilidade”, ressaltou o ex-presidente.

Funcionários afastados

A secretária administrativa, Vera Lúcia Voltarelli, que trabalha no sindicato desde 1992, relatou à reportagem sua indignação com a nova diretoria que, segundo ela, chegou ao sindicato na última segunda-feira (16) e dispensou os funcionários, alegando que realizaria uma auditoria. “Eles simplesmente mandaram a gente ir para casa e não deram uma data para o retorno. Ontem mesmo, uma sócia do sindicato veio até aqui pedir uma informação trabalhista e eles disseram para ela voltar depois da realização da auditoria. Isso não pode acontecer, eles não podem simplesmente fechar as portas e deixar os associados sem atendimento. Hoje vim aqui para pedir um documento que comprove a minha dispensa e o Nivaldo me falou que era para eu procurar o jurídico. Quero meus direitos”, reclamou Vera.

Manifestação

Os membros da diretoria afastada se reuniram em frente do sindicato na manhã dessa quarta-feira (18) para pedirem informações sobre a nova diretoria, mas foram impedidos de entrar no sindicato.

Participaram da manifestação, além do diretor Lázaro Theodoro Gonçalves Neto, o vice-presidente Sandro Carlos de Carvalho, o secretário geral Lindomar Trevizo, o tesoureiro Natal Honório Pereira, o suplente da diretoria Clebson Otávio Brunheli, além da secretária administrativa Vera Lúcia Voltarelli.

Outro lado

Nivaldo Alves relatou à reportagem que foi eleito presidente da entidade em abril deste ano, com a maioria dos votos e, que na última sexta-feira (13) recebeu as chaves do prédio e a autorização judicial para utilizar os veículos do sindicato e assinar os cheques. “Eu só estou aqui por que fui eleito presidente e recebi autorização para assumir o sindicato. Estou aqui para servir a nossa categoria e não para a categoria servir ao sindicato. Depois que fizermos a auditoria para colocar as coisas em dia, os funcionários vão voltar ao trabalho. Já estamos trabalhando para conseguirmos trazer cursos profissionalizantes, um plano de saúde e mais uma colônia de férias para os associados”, rebateu Nivaldo.

Polícia Militar foi acionada por funcionária, mas não fez BO

Últimos Vídeos

Loading...

Charge do Dia

Publicidade

Arquivos