Selecione a página

Desdobramento da Lava Jato mira doleiros em operação

Ação da PF em conjunto com MPF teve como base delação de dois doleiros que trabalhavam em esquema que envolvia o ex-governador Sérgio Cabral

Desdobramento da Lava Jato mira doleiros em operação

Polícia Federal cumpre mandados de prisão contra doleiros que operavam no Brasil e no exterior, nesta quinta-feira. As ordens da operação Câmbio, Desligo, um desdobramento da Lava Jato em conjunto com o Ministério Público Federal, foram determinadas pelo juiz federal Marcelo Bretas, da 7ª Vara Criminal do Rio de Janeiro. A operação também mira clientes.

São cumpridos um total de 43 ordens de prisão preventiva no Brasil e seis de prisão preventiva no exterior, quatro de prisão temporária, e 51 mandados de busca e apreensão. Os mandados são cumpridos no Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Distrito Federal e também no Paraguai e Uruguai.

A delação dos doleiros Vinícius Vieira Barreto Claret, o Juca Bala, e Cláudio Fernando Barbosa, o Tony, resultou na operação. Ambos trabalhavam em esquema que envolvia o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (MDB) e revelaram a existência de um sistema chamado Bank Drop, composto por 3 mil offshores em 52 países, e que movimentava US$ 1,6 bilhão. Um dos mandados é contra o doleiro Dário Messer, conhecido como o “doleiros dos doleiros”, que tem residência tanto no Rio de Janeiro quanto no Paraguai.

Personagens recorrentes em esquemas de corrupção, os doleiros comercializam moeda estrangeira à margem da legislação e das normas do Banco Central, que tem autoridade sobre estas transações. A atuação desses “prestadores de serviço” está relacionada aos crimes de evasão de divisas (envio de dinheiro sem declaração para o exterior, geralmente paraísos fiscais) e lavagem de dinheiro (ocultação de bens oriundos de práticas ilegais).

Fonte(Estadão)

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade