Selecione a página

Creche fechada custa R$ 10 mil por mês

Creche fechada custa R$ 10 mil por mês

Adriel Manente

Cerca de 300 crianças foram realocadas para prédio de R$ 10 mil por mês

Cerca de 300 crianças foram realocadas para prédio de R$ 10 mil por mês. Foto: Adriel Manente

Dez mil por mês durante um ano. Esse é o valor que está sendo gasto pela prefeitura com o aluguel do novo prédio do Centro de Educação e Recreação (CER) Cyro Guedes Ramos. Tida como uma das principais creches de Araraquara, o CER Cyro Guedes Ramos, localizado no bairro Santa Angelina, ainda enfrenta problemas. Fechado desde o fim de 2017 por conta de uma infestação de escorpiões, o mato alto que se vê no local revela que nenhuma providência, até o momento, foi tomada. De acordo com a prefeitura, as obras para revitalização do local têm previsão de início entre os meses de janeiro e fevereiro, e devem durar cerca de seis meses, mas enquanto isso as crianças seguem sendo atendidas em prédio alugado pela prefeitura neste início de ano de 2019.

Relembre o caso
Em dezembro de 2017, portanto há mais de 12 meses, o CER Cyro Guedes Ramos foi fechado após infestação de escorpiões. Segundo pais de alunos à época, pelo menos 40 animais foram encontrados nas dependências do local.
Na ocasião, foram feitas dedetizações e até mesmo uma galinha foi colocada no local para combater o problema. Vale destacar que a creche fica bem próxima a um matagal no final da Rua Euclides dos Santos, algo que propicia o aparecimento destes animais peçonhentos.
Para o ano letivo de 2018, a prefeitura no início tinha a ideia de transferir as crianças integrais para outra unidade enquanto não pudessem voltar ao bairro, o CER Zilda Martins Pierri, no Jardim Paraíso. Mas depois, o plano passou a ser realocar as cerca de 300 crianças matriculadas, de 0-5 anos, em um prédio alugado perto do CER. Porém, segundo alguns pais de alunos ouvidos pelo jornal O Imparcial, o local carece de estrutura para os pequenos.

Segundo M.C.F, de 34 anos, que prefere não se identificar, sua filha que está matriculada regularmente no CER, já passou por apuros no novo prédio. “É um prédio muito bonito, de dois andares. Mas ele não é próprio para uma creche. Ele tem escadas. Um dia minha menina quase caiu da escada, ainda bem que a educadora segurou”, relata a mãe.
Ela diz ainda que, apesar da beleza, o novo local carece, e muito, de estrutura adequada. “Lá não tem areia para as crianças, não tem brinquedos na área externa, as salas são pequenas, quando chove as crianças ficam todas lá dentro apertadas. Tem a questão da escada, além do aluguel aqui desse prédio que deve ser caro. Será que com essa verba não daria para fazer benfeitorias lá no local original?”, questiona.
Para finalizar, ela nos conta que, durante uma reunião de Pais no ano passado, foi questionado sobre as obras do CER Cyro Guedes Ramos, principalmente se havia uma previsão de retorno ao local de origem. “Lá nos disseram que as verbas já haviam sido liberadas para as obras, mas até agora, nada. É uma pena porque seria perfeito para minha filha”, lamenta a mãe.

Porsani segue pegando no pé
Para o vereador José Carlos Porsani (PSDB), o CER Cyro Guedes Ramos sempre foi um Centro de Excelência, um dos melhores da cidade, e não pode ser esquecido pela prefeitura. “Essa creche sempre foi muito elogiada em Araraquara, e hoje recebo muitas reclamações nesse sentido, principalmente através da SABSA (Sociedade dos Amigos do Bairro do Santa Angelina), na qual presido”, relata o vereador.
Porsani diz ainda que, como representante do Santa Angelina, é um dos maiores interessados para que essa revitalização saia do papel e continua lutando na Câmara para essa obra sair o mais rápido possível. “Eu acho que é nosso dever cobrar e pegar no pé, pois o CER é um bem de todos que nos está sendo abdicado. E, no que depender de mim, essa obra vai andar”, finalizou.

O que diz a Prefeitura
Procurada, a Prefeitura de Araraquara esclareceu que a Secretaria Municipal da Educação não estabeleceu prazo para o início da execução do serviço, pois aguardava a elaboração de um estudo conjunto entre a Secretaria de Obras, DAAE e Centro de Controle de Fauna Sinantrópica referente as intervenções necessárias ao combate dos escorpiões. Segundo a nota enviada ao jornal O Imparcial, esse estudo já está concluído e há previsão para o início das intervenções entre janeiro e fevereiro/2019.
A nota informa ainda que o valor do aluguel do prédio que atualmente abriga o CER Cyro Guedes Ramos é de R$ 10 mil. Relata também que a escolha do imóvel se deu com a participação ativa do Conselho de Escola do CER Cyro Guedes Ramos, portanto, os familiares das crianças e os funcionários da escola participaram da escolha do imóvel e das melhorias realizadas para torná-lo adequado ao atendimento das crianças.
Por fim, a prefeitura diz ainda que a Secretaria Municipal da Educação reconhece a excelente qualidade dos prédios próprios destinados a Educação Infantil no município e entende que, raramente, um prédio que não foi projetado para fins educacionais oferecerá as mesmas condições. Porém, em nota é reiterado que o imóvel alugado atende às necessidades das crianças matriculadas no CER Cyro Guedes Ramos.

Últimos Vídeos

Carregando...

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade