Selecione a página

Construtora interrompe obras no PS do Melhado por falta de pagamento

Construtora interrompe obras no PS  do Melhado por falta de pagamento

Adriel Manente

As obras do Pronto Socorro do Melhado estão paradas há cerca de 10 dias por falta de pagamento. A Teto Construtora, empresa de São Paulo que foi contratada para a reforma do prédio, cessou as atividades por falta de recursos. Segundo a Prefeitura, recursos esses que vêm do Governo Federal não foram repassados.

A obra tornou-se polêmica após a divulgação do conturbado histórico da empresa pelo jornal O Imparcial, no final do ano passado. O prefeito Edinho Silva (PT), inclusive, esteve em Brasília cuidando dos convênios em atraso.

Em várias sessões na Câmara Municipal os vereadores questionaram a entidade, que já foi acusada de deixar outras obras paralisadas em algumas oportunidades. Além disso, havia denúncias de contas fantasmas em paraísos fiscais contra a empresa. Apesar de todos os protestos, a Prefeitura acertou com a Teto.

Segurança do prédio

Uma empresa terceirizada foi contratada para fazer a segurança do prédio durante 30 dias. No total, mais de R$ 13 mil seriam gastos. Fato que também causou estranheza entre os parlamentares.

O que diz a Prefeitura
Questionada acerca do tema, a Prefeitura Municipal de Araraquara emitiu nota alegando atraso nos repasses do Governo Federal para a conclusão da obra. Confira na íntegra o comunicado do executivo:
“A Prefeitura de Araraquara informa que há sim atrasos nos pagamentos por parte do Governo Federal. Isso em relação a todos os convênios em todas as áreas. A Caixa Federal e os ministérios repensáveis por obras e repasses informam que os atrasos se devem as mudanças ocorridas no governo federal e mudanças de procedimentos. Garantem que nas próximas semanas todos os pagamentos estarão regularizados. O prefeito Edinho esteve em Brasília cuidando dos convênios em atraso”, finaliza o informativo.

Últimos Vídeos

Carregando...

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade