Selecione a página

Comerciantes se reúnem com a PM por mais segurança na Scalamandré Sobrinho

José Augusto Chrispim

Cansados dos prejuízos causados com os muitos furtos registrados nos últimos meses, oito proprietários de quiosques localizados no interior da Praça Scalamandré Sobrinho, na Fonte Luminosa, se reuniram com o comandante da 3ª Cia do 13º Batalhão da Polícia Militar, o capitão PM Ricardo Domingos Júnior, e também com o vereador José Carlos Porsani (PSDB) na tarde dessa terça-feira (11), na sede do 13º BPM-I. Durante a reunião foram debatidas formas para se reduzir os índices criminais naquela região.

Diante do que foi exposto pelos comerciantes, o capitão PM Ricardo se comprometeu em aumentar o patrulhamento naquela área, porém, admitiu que só isso não resolve o problema. “Eu não posso colocar uma viatura parada na praça 24 horas por dia. É muito difícil para a polícia sozinha evitar os furtos, por isso, eu acredito que o Projeto ‘Vizinhança Solidária’ seria uma boa opção para reduzirmos os crimes naquela área”, sugeriu o comandante.

O PM propôs aos comerciantes que criem um grupo para participar do Programa da PM chamado ‘Vizinhança Solidária’, que já vem sendo realizado com sucesso em vários bairros da cidade, entre eles, Jardim Aclimação; Jardim São Francisco; Parque Planalto; Portal das Laranjeiras; Cidade Jardim; Chácara Flora; Jardim Cambuy; Jardim Primavera e Jardim Esperança.

Oito comerciantes participaram da reunião no Batalhão da PM

 

O projeto consiste na criação de um grupo de WhatsApp para troca de informações entre os moradores daquela determinada região e a Polícia Militar, com a intenção de diminuir os índices criminais. “Nos bairros aonde o programa vem sendo realizado, nós conseguimos reduzir todos os tipos de delitos em mais de 80%. É um trabalho conjunto entre a PM e a população que nos passa os problemas de segurança do bairro e a gente faz o patrulhamento específico. Nós fazemos reuniões bimestrais onde são passadas dicas de segurança aos moradores e isso tem dado resultado”, ressaltou o comandante.

Os comerciantes se comprometeram em criar o grupo e iniciar o relacionamento com a Polícia Militar. “É uma ferramenta a mais que a gente tem. Vamos montar o grupo para tentar resolver o nosso problema, porque não aguentamos mais essa situação”, disse uma das comerciantes presentes à reunião.

De acordo com o vereador Porsani, a reunião teve um resultado positivo e uma outra será marcada na Prefeitura para que os comerciantes possam pedir providências ao prefeito Edinho Silva.

Comerciante reclamou do tratamento recebido por investigador da Polícia Civil, quando foi registrar um furto

 

Segurança reforçada

Questionada pela reportagem do O Imparcial sobre o que a Prefeitura está fazendo para melhorar a segurança naquela área, a Secretaria de Cooperação nos Assuntos de Segurança Pública informou que “reforçou o patrulhamento da Guarda Civil Municipal na região dos quiosques. Inclusive nesse final de semana, na madrugada de sábado para domingo, a Guarda conseguiu evitar uma tentativa de furto em um dos quiosques do local. Além disso, serão instaladas novas câmeras de videomonitoramento no local para garantir a cobertura visual de toda a praça”.

Mais prejuízo

Vale ressaltar que na madrugada desse domingo (9), dois quiosques foram atacados por ladrões e tiveram portas de aço e trancas danificadas, porém, desta vez os meliantes não conseguiram invadi-los.

Outro ponto polêmico apontado pelos proprietários dos quiosques são os eventos musicais que ocorrem geralmente aos domingos na Praça. De acordo com os comerciantes, o uso e o comércio de drogas são constantes no local, e não há uma fiscalização por parte da Prefeitura que autoriza as apresentações.

Últimos Vídeos

Carregando...

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade