Selecione a página

Araraquara: Dengue salta para 7.493 casos em nova atualização da Prefeitura

Araraquara: Dengue salta para 7.493 casos em nova atualização da Prefeitura

Adriel Manente

Principal problema de saúde pública de Araraquara no ano de 2019, a dengue chega a 7493 casos confirmados da doença, cinco mortes certas e outras duas sob investigação.  Um aumento em 1016 casos em relação a semana passada, que apresentava 6.477 confirmações até aquele momento. Média de 60 casos por dia foi mantida.  Na semana passada, contudo, a secretária de saúde de Araraquara, Dr. Eliana Honain, afirmou cerca de 7 mil casos ainda aguardavam digitação no sistema e número poderia ter uma variação “grande, já que pelo menos metade desses 7 mil casos devem se confirmar”, afirmou. Segundo a prefeitura, os números contabilizados até agora podem indicar a desaceleração da transmissão da doença no município: foram contabilizados 2.774 casos em janeiro, 3.874 em fevereiro, quando houve o pico de transmissão, e 1.341 casos de março até hoje.

Dura do MP

Na semana passada, também, a Prefeitura sofreu pressão do Ministério Público e assinou um Termo de Ajuste de Conduta (TAC). O documento diz que o município não cumpriu requisitos mínimos para o avanço da epidemia e reforça que a Prefeitura deveria ter feito um número maior de visitas casa a casa para avaliar o índice larvário. Outro ponto exigido está na cobertura de 100% da cidade no que diz respeito a orientação de moradores e controle e eliminação de criadouros do mosquito Aedes. A Prefeitura vai ainda precisar enviar um relatório mensal das atividades dos agentes e da Secretaria de Saúde para o acompanhamento do Ministério Público. Todas as ações precisam ser cumpridas até o fim do ano.

Os números fornecidos de casos englobam o Sistema Único de Saúde e também os hospitais privados da cidade. Praticamente não se fala de outra coisa na cidade além do alto número de confirmações da doença transmitida pelo mosquito Aedes Aegypti. Apesar do número oficial já ser considerado “caótico” pela maioria da população, os munícipes acreditam que, infelizmente, número seja bem superior ao apresentado pela Prefeitura. Vale lembrar que em 2015 tivemos o maior surto de epidemia de dengue já registrado na história de Araraquara. Naquele ano, mais de 9,7 mil casos foram registrados. Se continuar nesse ritmo, cidade deve passar de 10 mil casos oficiais, já que a tendência é a doença dar trégua apenas no segundo semestre.

Os agentes de vetores continuam com as ações nas ruas e a colaboração da população no recebimento dos agentes é fundamental. Todos estão devidamente uniformizadas e com crachá de identificação.

Combate hoje

Dando continuidade às ações de combate à dengue, a Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal da Saúde realiza nesta segunda-feira (15) a Avaliação de Densidade Larvária (ADL) no Jardim Biagioni e Jardim Pinheiros. Este trabalho de campo consiste na busca ativa de larvas no interior dos imóveis; o percentual do índice de infestação é estabelecido pelo número de imóveis visitados e da quantidade destes imóveis em que foram coletadas larvas do mosquito Aedes aegypti.

As ações de bloqueios casa a casa são realizadas no Selmi Dei e Vila Xavier. As equipes de nebulização seguem aplicando o inseticida casa a casa na Vila Gaspar e Vila Freitas.

 

Denúncias de imóveis abandonados também podem ser realizadas pelo telefone da Ouvidoria da Vigilância Epidemiológica pelo 0800-7740440, ou através do Whatsapp da Prefeitura – (16) 99760-1190. Moradores que não permanecem em casa para receber as equipes podem agendar uma visita pelo telefone da ouvidoria.

 

Últimos Vídeos

Carregando...

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade