Select Page

Araraquara chega a 2.790 casos de dengue



Número de confirmações é de 528 a mais desde a última atualização, há 10 dias

Araraquara chega a 2.790 casos de dengue

Adriel Manente

 

Números atualizados na manhã desta segunda-feira (11) dão conta de 2.790 casos confirmados da doença em Araraquara. Foram 528 novos casos confirmados em 10 dias, desde a última atualização, antes do Carnaval, no dia 01 de março, quando os números chegavam a 2.262 confirmações. Há ainda outros 683 casos que foram descartados. Sinal de alerta já está aceso na cidade. Risco de surto igualar 2015 existe. Em 2015, mais de 9.700 casos foram confirmados.

Mortes

De todos esses casos, 4 mortes foram confirmadas pela doença. O da jovem Priscila Jung, o da secretária Ângela Maria, de 66 anos – o que gerou até protestos no paço municipal com a colocação de cruzes no gramado em frente à Prefeitura, e por fim de um idoso de 83 anos. Outras quatro mortes ainda estão sob investigação e aguardam laudo da perícia.

Ações da Prefeitura

Para a “guerra” contra o mosquito Aedes Aegypti, a Prefeitura têm tomado uma série de medidas para amenizar os efeitos da doença e eliminar possíveis criadouros na cidade.

No quesito amparo ao paciente, a Prefeitura mantém dois polos de atendimento à Dengue na Cidade. Os “Dengários”, como são chamados, ficam abertos todos os dias, das 07h às 20h, inclusive finais de semana e feriados. Há uma unidade no Centro de Eventos de Araraquara (CEAR), próximo ao Gigantão. A outra unidade fica no Centro, na rua Voluntários da Pátria (5), próximo a Santa Casa. É importante lembrar que a orientação é que, pacientes com os sintomas da dengue, não procurem as UPAS. E sim diretamente os dengários, onde o atendimento é especializado.

Já para combater a procriação do mosquito, que também é vetor dos vírus da Zika e da Chikungunya, uma série de medidas, que incluem nebulização nos bairros, fumacês, e mutirões por toda a cidade, que visam encontrar criadouros nas residências. Foram criadas também multas, que variam de R$ 300 à 22 mil para quem mantiver focos do mosquito em suas propriedades, casa ou indústrias. Recentemente, outras ações chamaram a atenção. A primeira quanto à posse do antigo prédio abandonado da NovaMoto no Melhado, tido como um grande criadouro de dengue. Outra, diz respeito à “invasão” do Prefeito no prédio do antigo Shopping Tropical, para vistoria do local.

Por fim, na semana passada a Prefeitura divulgou o resultado do processo seletivo para agentes que vão fazer o combate à Dengue. São 500 vagas disponibilizadas para os trabalhadores, que ficarão responsáveis para ajudar na guerra contra o mosquito.

É importante destacar também o papel da população. Em comunicado feito pela Prefeitura, a entidade informou que cerca de 80% dos criadouros do mosquito estão nas residências. Então, é importante lembrar o quanto é essencial não jogar lixo nas ruas, não deixar agua parada, conferir calhas, pneus e vasos de plantas. Faça a sua parte você também.

Últimos Vídeos

Loading...

Charge do Dia

Publicidade

Publicidade

Arquivos