Select Page

Servidores protestam em frente à Prefeitura

Ontem servidores fizeram protesto por melhores salários em frente a Prefeitura na parte da manhãJOSÉ AC SILVA

Ontem em frente à Prefeitura Municipal cerca de 400 servidores em greve protestavam por melhores salários e condições de serviço. Valdir Teodoro, presidente do sindicato dos servidores, falou que “a greve não é política, que o prefeito Marcelo Barbieri deveria passar óleo de peroba na cara, foram criados 20 novos cargos de livre negociação, sendo praticamente todos cabides de emprego.” Hoje, disse o sindicalista, a maioria dos secretários do governo ocupa as pastas através de acordos políticos, o que não tem dado certo, recentemente colocaram o Paulo Maranata. A prefeitura conta com vários funcionários com mais de 15 anos de serviço, estes não são chamados como coordenadores e secretários.

Para o sindicalista o prefeito está mais preocupado com grandes obras do que com as pessoas, o São Rafael é prova disto, não tem nada para as crianças foi construído sem escola. “Não é verdade o quem vem sendo falado, os 11% de reajuste salarial oferecidos pela prefeitura, 5% foram acordados em 2010, hoje os professores de Araraquara estão com o menor piso salarial da região. A professora Rosangela Hilario criticou a gestão municipal, falando que “não vestimos os nossos filhos com gratificação, mas com salário”. Ela comentou da falta de livros na rede, tendo somente uma lousa digital e apostilas. Reclamaram que a guarda municipal ainda não tem uniforme completo, sendo que foi pedido há 9 meses e continuam usando calça jeans. Em meio às duras críticas, os sindicalistas relataram a falta de alimentos na merenda escolar, sendo que muitas professoras querem deixar seus cargos. O líder sindical Marcos Zamboni, defendeu a diminuição da jornada de trabalho, já que a Prefeitura não pode pagar o aumento estipulado pela categoria, os servidores não querem ficar amarrados ao prêmio assiduidade, devendo ser dissolvido o montante em 12 meses de salários.

Jane Andrade, fazendo uso da palavra, denunciou a falta de cuidado com as crianças em relação ao transporte de ônibus, tendo brigas dentro dos coletivos, ficando machucadas as crianças.

Foi finalizada a manifestação em frente a prefeitura comparando com o período da ditadura militar, onde o Brasil foi praticamente destruído como os últimos 20 anos de ensino no nosso país.

Últimos Vídeos

Loading...

Arquivos