Selecione a página

Servidoras da saúde criam grupo de orientação para meninas entre 9 e 12 anos

Em um dos bairros de maior vulnerabilidade social do município, o Jardim das Hortênsias, uma equipe de servidoras da Saúde criou o Grupo Florescer, para orientação de meninas entre nove e 12 anos de idade, que o vereador e presidente da Comissão de Saúde, Gerson da Farmácia (PMDB), conheceu nessa segunda feira (8) durante visita […]

Vereador Gérson da Farmácia visitou a USF “Dr. José Nigro NetoEm um dos bairros de maior vulnerabilidade social do município, o Jardim das Hortênsias, uma equipe de servidoras da Saúde criou o Grupo Florescer, para orientação de meninas entre nove e 12 anos de idade, que o vereador e presidente da Comissão de Saúde, Gerson da Farmácia (PMDB), conheceu nessa segunda feira (8) durante visita à Unidade de Saúde da Família (USF) “Dr. José Nigro Neto”. “Meu objetivo era escutar as demandas dos funcionários para indicá-las ao Executivo, cobrando soluções; mas, além disso, tive a oportunidade de conhecer esse projeto exemplar”, destacou o parlamentar.

Com encontros quinzenais, as participantes do grupo frequentam aulas de artesanato com as agentes comunitárias de saúde e palestras com a equipe de enfermagem sobre temas diversos, como boa alimentação, puberdade, e outros assuntos pertinentes ao público alvo do projeto.

“Queremos prevenir alguns problemas infelizmente comuns nessa comunidade: gravidez precoce e doenças sexualmente transmissíveis. Temos casos de meninas de 12 anos grávidas e/ou com sífilis”, afirmou uma funcionária.

As servidoras já conseguiram a adesão de mais de 30 meninas que compõem dois grupos distintos de acordo com a faixa etária, a qual pode ser de nove e 10 anos ou 11 e 12. “A abordagem é diferente dependendo da idade, pois a cabecinha delas muda muito nessa fase de transição”, completou uma técnica de enfermagem.

Há também um interesse da equipe em realizar atividades externas com as meninas, levando-as a peças de teatros e cinema, por exemplo. Para isso, porém, são necessárias parcerias para transporte e ingressos. “As meninas são muito carentes e quase nunca saem do bairro. Várias delas nunca foram ao cinema. Queremos expandir os horizontes dessas crianças”, frisou uma agente comunitária.

Demandas daUSF

In loco, o vereador também identificou algumas dificuldades da unidade, como a necessidade de contratação de uma auxiliar de dentista, manutenção no consultório odontológico, que apresenta infiltração nas paredes e outros problemas, geladeira para armazenamento de testes de sífilis para gestantes, além da contratação de mais uma equipe completa. “Temos estrutura física e demanda para duas equipes. Nossa população é totalmente dependente dessa unidade para ter acesso à saúde devido ao elevado nível de vulnerabilidade social”, afirmou a enfermeira responsável.

Gerson da Farmácia entrará em contato com a secretária municipal de Saúde e solicitará as providências cabíveis para solucionar tais situações. “Acompanharei de perto o andamento desses pedidos, cobrando agilidade do Executivo.”

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade