Selecione a página

Secretária da Saúde destaca ampliação de serviços

Em prestação de contas na Câmara, Regina Barbieri faz balanço positivo do setor

A Secretaria Municipal da Saúde promoveu a prestação de contas do segundo quadrimestre de 2012 na tarde de ontem, no plenário da Câmara Municipal. A secretária Regina Barbieri destacou como o fator mais positivo do período a ampliação da oferta de serviços.

De acordo com ela, foram implantadas novas unidades de urgência e emergência, as salas de estabilização do Vale do Sol e do Selmi Dei passaram a funcionar por 24 horas, foi entregue a Gota de Leite e há um esforço para o fortalecimento da rede básica de atendimento.

Regina Barbieri avaliou que “como a ampliamos muito os serviços, também houve um aumento nos gastos, mas isso já estava previsto; o mais importante é que estamos ampliando o atendimento”. Dos R$ 132,719 milhões do orçamento da pasta para 2012, foram liquidados R$ 77.187.812,92 nos oito primeiros meses do ano.

A médica responsável pela Saúde de Araraquara observou que “mais de 50% dos investimentos que fizemos foram direcionados à atenção básica, estamos fazendo a lição de casa, por isso estou satisfeita com os resultados que obtivemos até agora; para o futuro, vamos atacar as áreas ainda carentes”.

Problemas

Apesar do balanço positivo, a secretária reconhece que ainda há problemas a serem atacados. Entre eles os repasses do Sistema Único de Saúde (SUS), dos municípios da região e do governo do Estado. “A população efetivamente aumento muito e precisamos discutir uma melhor composição regional. Somos referência e temos recebido pacientes de cidades até de fora da nossa região”, afirmou.

Regina apontou como um dos sérios problemas ainda enfrentados a questão do número de leitos na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). “Atualmente, temos dez leitos disponíveis e precisamos de, no mínimo, mais 22 leitos”, contou. “É claro que há uma demanda significativa e que gera problemas e reclamações”.

A secretária comemorou a implantação do serviço de imagem na Santa Casa e a qualificação da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Vila Xavier, que passará a receber R$ 175 mil mensais para custeio. Juntos, a UPA central, a unidade do Melhado e o Samu receberão repasses de R$ 470 mil por mês.

No caso dos serviços de imagem, Regina frisou que “com a Santa Casa realizando este serviço, poderemos direcionar recursos que seriam para lá a outras áreas, como para as consultas, assim otimizamos recursos e melhoramos o atendimento; é uma parceria importante para a cidade”.

Outra perspectiva positiva, segundo a médica, é o aumento de repasses para a Gota de Leite pelo programa Rede Cegonha. “Com o pleno funcionamento da obstetrícia e da UTI neonatal, temos uma estimativa de recebimento de R$ 700 mil por mês, o que, praticamente garante a Gota de Leite”, concluiu.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade