Selecione a página

Reunião discute ações contra o uso de cerol

Os registros de ocorrências envolvendo linhas cortantes aumentam durante as férias escolares, nos meses de junho e julho. Por isso, a vereadora Juliana Damus (PP) organizou uma reunião, na manhã da última segunda-feira (8), entre a Polícia Militar (PM), Guarda Civil Municipal (GCM), CPFL Paulista e setor de Posturas do município para debater ações que […]

Com a proximidade das férias escolares, riscos aumentam



Os registros de ocorrências envolvendo linhas cortantes aumentam durante as férias escolares, nos meses de junho e julho. Por isso, a vereadora Juliana Damus (PP) organizou uma reunião, na manhã da última segunda-feira (8), entre a Polícia Militar (PM), Guarda Civil Municipal (GCM), CPFL Paulista e setor de Posturas do município para debater ações que deverão ser realizadas nesse período.

De acordo com a vereadora, a discussão envolve dois momentos: uma campanha de conscientização contra o cerol nas escolas públicas (municipais e estaduais) e uma ação com o objetivo de abordar pessoas usando ou vendendo linhas cortantes.

A campanha deverá ocorrer no fim de maio, quando equipes da GCM e da PM farão palestras sobre o risco de utilizar linhas cortantes, como o Cerol e linha chilena, em pipas. Eles irão abordar, também, junto à empresa CPFL, os perigos de soltar pipas próximo à fiação.

“É importante alertarmos tanto as crianças, que brincam de soltar pipas, quanto os responsáveis por elas. Esta brincadeira pode causar grandes estragos, inclusive, levar uma pessoa à morte”, enfatizou Juliana. “Sem contar que uma linha enroscada em um fio de energia pode trazer transtornos a uma região inteira, deixando-a sem luz”.

O secretário de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública, Coronel João Alberto Nogueira Junior, explica que as palestras sobre o cerol nas escolas municipais serão ministradas por equipes da GCM, através de um novo programa chamado ‘Guardando o amanhã’, iniciado, recentemente, na EMEF Gilda Rocha de Mello e Souza, no Jardim Indaiá. Esse programa deve seguir o cronograma do ‘Prefeitura nos Bairros’.

Já a Polícia Militar, realizará palestras nas escolas estaduais, por intermédio das equipes do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (PROERD), em parceria com técnicos da empresa CPFL, que deverão levar exemplos dos problemas causados por linhas cortantes.

Ação

Ficou estabelecido que a ação será realizada em conjunto entre a Policia Militar, Guarda Civil Municipal, setor de Posturas da Prefeitura e Conselho Tutelar. Serão fiscalizados estabelecimentos comerciais e, caso tenha venda de linhas cortantes, os proprietários serão enquadrados na Lei Complementar nº 310, que proíbe a comercialização e uso de “cerol” e produtos simulares em linhas ou fios, com a pena de multa.

Crianças e adolescentes que forem flagrados na prática dessa atividade serão encaminhados ao Conselho Tutelar, juntamente com seus pais ou responsáveis, para as providências cabíveis, e todo o material utilizado será apreendido.

Também participaram da reunião, o capitão Ricardo Domingos Junior e o Tenente Richard Braga Tonn da Polícia Militar; Tatiane Messiano do setor de Posturas da Prefeitura; e Ricardo Zavarizi da CPFL.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade