Selecione a página

Redes Sociais se tornaram alternativa na busca de emprego

Redes Sociais se tornaram  alternativa na busca de emprego

Adriel Manente

Atualmente, o Brasil tem 12,2 milhões de desempregados, segundo dados do governo federal. Em Araraquara o desemprego até que é mais ameno do que no resto do país, mas não deixa de ser motivo de preocupação. De acordo com o último levantamento feito pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), o saldo é positivo. O município abriu 891 novos postos de trabalho. Foram 1.038 empregos gerados em 2018.

Porém, mesmo com esses resultados apontando melhora, o araraquarense teme o desemprego. Pensando nisso, o número de grupos em redes sociais onde os usuários “vendem” freelances tem aumentado muito.

Essa nova forma de driblar a falta de emprego e garantir uma renda extra tem ganhado popularidade na cidade. Não são poucos os casos de pessoas que contratam e são contratadas para diversos tipos de serviços através de uma postagem no facebook.
Um exemplo é o da diarista Adelaide Silveira, de 49 anos. Ela conta que, pela idade já ser considerada avançada, é extremamente difícil arrumar um posto de trabalho. “Eu tenho cursos de secretariado, almoxarifado e práticas de escritório. Mesmo assim, procurando somente nessa área, passei quase dois anos desempregada”, afirma a diarista. Sustentada pelo marido até então, Adelaide viu no facebook uma oportunidade de mudar de ares e conseguir um dinheiro que, hoje se tornou a principal fonte de renda da casa. “Certo dia, entrei em um desses grupos de emprego e ofereci meus serviços. Tem muita gente que vai lá procurando gente para trabalhar. Como eu já tinha referência ficou mais fácil. Hoje, o que eu ganho é o que nos tira do aperto todo mês”, comenta a diarista, que é mãe de dois filhos.

Porém, para outros, não é tão fácil assim. Lucas George Castro tem 18 anos. Acabou de sair do Ensino Médio e busca seu primeiro emprego para ajudar em casa. Morando com os pais, o jovem tem o sonho de conseguir um bom emprego e se estabilizar, para começar uma nova vida. “Eu sempre fui muito antenado as redes sociais e estou tentando, nos grupos de emprego, uma vaga para trabalhar. Porém, é difícil porque a maioria das empresas exige experiência. Para quem está começando agora é complicado”, relata Lucas, que vem buscando qualificação, através de cursos técnicos.
“As redes sociais têm desempenhado um papel importante na busca de emprego, mas é sempre importante buscar uma melhor preparação, pois geralmente, para empregos formais, achar o emprego na internet e entrar em contato é somente a primeira etapa. Quase sempre, os candidatos passam por entrevista e, é lá aonde o avaliador conhece o perfil de cada um. Então, buscar uma vaga é importante, buscar uma melhor preparação é mais ainda”, pondera José Luís Francisco, consultor financeiro, responsável também pelo RH das empresas que têm como clientela.

15 Dicas para mandar bem na entrevista de emprego

1. Preparação começa com o currículo
2. Sentir-se confiante faz diferença
3. Primeiras impressões importam (e muito)
4. Beneficie-se dos poderes da linguagem corporal
5. “Imite” o estilo do entrevistador
6. Divida a carreira em etapas para estruturar a conversa com o recrutador
7. Pesquise informações sobre a empresa e o cargo
8. Estude as perguntas mais comuns
9. Esteja preparado para responder as mais difíceis
10. Foque em resolver o “problema” do recrutador
11. Prove competências a partir de ações e resultados
12. Utilize o método STAR para contar sobre sua trajetória
13. Fale sobre o seu desenvolvimento profissional
14. Atente à comunicação, treine antes se for preciso
15. Faça perguntas relevantes

Últimos Vídeos

Carregando...

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade