Selecione a página

População ainda continua misturando lixo comum com material reciclável

Presidente da Acácia desconfia que incêndio ocorrido em 2011 pode ter sido provocado por baterias descartadas na coleta seletiva

Célia Pires

Faz 12 anos que a coleta seletiva foi implantada na cidade através da Cooperativa Acácia e ainda hoje tem parte da população que continua misturando lixo comum com material reciclável. Isso não teria nenhum problema se não afetasse diretamente os catadores que podem se machucar seriamente e pior, contrair uma doença grave.
E uma das coisas que as pessoas tem colocado com muita freqüência na coleta seletiva são as baterias. “Na hora do manuseio com maquinário ela pode explodir e pegar fogo e isso já aconteceu várias vezes. Por isso pedimos encarecidamente à população que faça esse descarte no lugar certo, pois existem pontos de entrega onde se devolvem baterias”. A informação é da presidente da Cooperativa Acácia, Helena Francisco que acredita que um dos motivos do incêndio ocorrido em 2011 foi esse.
Outro pedido é referente às agulhas e seringas, pois pode causar acidentes. “Tivemos alguns casos nesse ano e o problema é complicado, pois o custo do tratamento é caríssimo na rede pública, mas não somente pelo custo, mas pela pessoa que se feriu que pode contrair algumas doenças como a hepatite”.
Entre os materiais que não podem ser reciclados e que também devem ter destinação correta estão remédios vencidos e outros resíduos de assistência à saúde (tipo lixo hospitalar) que podem ser entregues aos postos de saúde. “Até formol já colocaram na coleta seletiva e alguns dos meninos chegaram a passar mal de abrir o vidro”.
Quanto aos chamados volumosos como sofás, móveis de madeira ou aço, eletrodomésticos como fogões, geladeiras, fornos; produtos eletrônicos e de informática e lâmpadas fluorescentes devem ser levados ao PEVs (bolsões de entulho).
Vaso sanitário, calçados, roupa velha, guarda-chuva, bolsa não devem ser colocados juntos aos materiais de coleta seletiva, pois tudo que chega fora do que não é reciclável vai ter o trabalho de separar e mandar para o aterro do mesmo jeito. A sugestão é que se as roupas e sapatos estiverem em bom estado fazer uma doação, caso contrário, colocar no lixo comum.

Informações
www.daaeararaquara.com.br – Fone: 3324 5422 (Gerências de Resíduos Sólidos)
www.acaciacoleta.com – Fone: 3337 4564 (Cooperativa Acácia)

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade