Selecione a página

Natal minguado: lojistas estão temerosos com a economia do país

O cenário de incerteza na nossa economia tem gerado insegurança no consumidor

José A.C. Silva

Ontem a rua Nove de Julho estava vazia na parte da manhã epara piorar a tarde choveu. Mesmo com muitas lojas fazendo promoções do Black Friday e outras comdecoração de Natalo faturamento foifraco. O períodonatalino é o quemais gera divisasno comércio e na indústria, masinfelizmente parece que a lamasoterrou todos os brasileiros quejá não tinham folego para pagar adivida do governo e para piorarestão vivendo debaixo de uma instabilidade política. Os buffets estão sem agendamentos, empresasnão vão dar presentes e não vãofazer festa de confraternização defim de ano com seus funcionários. Os primeiros enfeites nas vitrines mostram queo Natal já chegou aocomércio, apesar doclima festivo, a expectativa do setorpara as vendas nasfestas é tímida. Desde 2004, o comércio festeja crescimento das vendas neste período,mas este ano será diferente.ProjeçãoPara o varejo físico, a Confederação Nacional do Comércio deBens, Serviços e Turismo (CNC)projeta queda nas vendas 4,1% emrelação a 2014.A Confederação prevê ainda queum dos segmentos mais afetados noNatal será o de móveis e eletrodomésticos, devido à alta do dólar eda inflação, e ao encarecimento docrédito. A retração deve ser de16,3%.O cenário de incerteza na nossaeconomia tem gerado insegurançano consumidor, que tem visto seupoder de compra ser reduzido, edeve frear suas compras este ano.E o complicado é que até quempode comprar acaba não comprando por essa mesma insegurança.Indústria e comércio vão ver suasvendas caírem ainda este final deano. Um bom número de lojas vãofechar as portas após o Natal.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade