Selecione a página

Mutirão de doenças bucais no HEAB realiza 80 avaliações

A parceria entre o Hospital Estadual Américo Brasiliense e a Faculdade de Odontologia da Unesp de Araraquara foi extramente proveitosa

Ação conjunta foi realizada no Dia Mundial Sem Tabaco pelo Hospital Estadual Américo Brasiliense e Faculdade de Odontologia de AraraquaraAs 80 pessoas que passaram por avaliações no Hospital Estadual Américo Brasiliense (HEAB), unidade da Secretaria de Estado da Saúde, para diagnóstico de lesões bucais gratuitamente, foram recebidas com materiais educativos e orientações sobre prevenção de doenças bucais e combate ao tabagismo. Uma equipe de 20 membros entre especialistas, estudantes e docentes da Faculdade de Odontologia de Araraquara se revezou na busca de anormalidades bucais durante todo o Dia Mundial Sem Tabaco, 31 de maio, nas salas do Ambulatório Médico de Especialidades (AME). Enquanto isso, pessoas da comunidade, e pacientes e acompanhantes que passavam por atendimento no hospital aproveitaram para assistir vídeos e aprender um pouco mais sobre o combate ao fumo, a realização do autoexame da boca e o tratamento e prevenção de lesões comuns, como aftas, herpes, candidoses, entre outras.

A parceria entre o Hospital Estadual Américo Brasiliense, o melhor hospital público do interior do Estado de São Paulo na avaliação dos usuários do SUS, e a Faculdade de Odontologia da Unesp de Araraquara foi extramente proveitosa, segundo a docente Cláudia Maria Navarro, que também coordena a equipe odontológica. “A oportunidade de estreitamento da relação com o grupo do HEAB e a estrutura de trabalho oferecida foram muito boas, assim como a atenção dos funcionários buscando atender nossas necessidades da melhor forma, enfim, tudo colaborou para o bom andamento” explica. De 80 pessoas avaliadas, 16 foram encaminhadas para tratamento odontológico gratuito e outras seis vão passar por exames complementares, retornos e/ou cirurgias no hospital, nos próximos dias.

Além de fumantes e ex-fumantes, e etilistas, a equipe fez avaliações também em adultos e crianças com suspeita de lesão bucal. O exame realizado apenas com auxílio de foco de luz e um abaixador de língua pelos especialistas pode evitar o desenvolvimento de doenças mais sérias como câncer de boca, a principal entre os fumantes. Estudos mostram que se o tabagismo fosse erradicado haveria uma diminuição de 75% dos casos de câncer bucal. A afecção surge como uma ferida que não dói e não cicatriza. O fumo também pode provocar lesões que se tornam malignas como leucoplasia (manchas brancas) e eritroplasias (manchas vermelhas), ou estomatite nicotínica (manchamento do céu da boca), pigmentação (escurecimento) da língua, gengivas e/ou dos dentes, agravamento das inflamações gengivais, mau hálito, entre outras alterações.

Qualquer pessoa que observar essas anormalidades na região da boca por mais de 15 dias, principalmente fumantes e etilistas com mais de 40 anos, deve procurar o Serviço de Orientação Bucal de Araraquara. O telefone é (16) 3301-6365.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade