Selecione a página

Museu Voluntários da Pátria tem paredes pichadas com frases homofóbicas

Falta educação. Dinheiro gasto com reformas poderia ser utilizado em outras áreas importantes

Museu Voluntários da Pátria tem paredes pichadas com frases homofóbicas

O termo “vandalismo” como sinônimo de “espírito de destruição” foi cunhado no final do século XVIII, em janeiro de 1.794, por Henri Grégoire, bispo constitucional de Blois. Ele cunhou o termo e o tornou comum através de uma série de relatórios, denunciando a destruição de artefatos culturais, como monumentos, pinturas, livros que estavam sendo destruídos  como símbolo de um ódio ao passado de “feudalismo”, “tirania da realeza” e “preconceito religioso”, durante o Reino do Terror. Em seu livro Memoirs, ele escreveu: “Inventei a palavra para abolir o ato”.
E desde então, o termo está cada vez mais presente em nosso cotidiano, deixando clara a falta de respeito de alguns pelo bem público.
Não é a primeira vez e nem será a última, “pelo andar da carruagem”, que nosso Museu Histórico e Pedagógico Voluntários da Pátria é depredado, tanto, que as novas pichações no prédio foram feitas em cima das antigas.
Em fevereiro de 2014 o local recebeu nova pintura, revisão elétrica, hidráulica e ar condicionado.
Nessa segunda-feira (9) a reportagem passou pelo museu para prestigiar uma exposição, quando se deparou com o descaso tanto do poder público, como de jovens alienados que acreditam que podem emporcalhar a cidade a seu bel prazer.
Certos de que não são vigiados por câmeras de segurança ou pela Guarda Municipal, desrespeitam a lei como se a mesma não os alcançasse.

O prédio público que foi restaurado em 2014 deve ganhar nova pintura em breve

O prédio público que foi restaurado em 2014 deve ganhar nova pintura em breve

“Além do descaso com o patrimônio público, fatos mais graves são vistos todos os dias por frequentadores e vizinhos da Praça que têm que conviver com usuários de drogas e até mesmo crianças consumindo entorpecentes à luz do dia. O local que é usado por alunos de escolas e faculdades do entorno para descansar e se reunir, também é palco de comércio de drogas e bebidas alcoólicas. Fatos dessa natureza são inadmissíveis e intoleráveis, exigindo-se a imediata identificação e punição exemplar dos autores”, afirmou a aposentada que se encontrava desolada diante das pichações.
A conta não é barata e retira dos cofres municipais um valor que poderia ser aplicado em áreas vitais, como a saúde, educação e infraestrutura.

Ação voluntária

Em contado com a reportagem, a assessoria de imprensa da Secretaria de Cultura informou que existe uma ação voluntária sendo planejada para o dia 18 de maio por iniciativa da Associação de Bueno de Andrada para Cultura e Turismo Rural (Abatur). A ação está sendo avaliada pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado – Condephaat, uma vez que o prédio é tombada pelo governo do estado.

Ainda de acordo com a Secretaria, as câmeras de Monitoramento da Praça Pedro de Toledo estão funcionando normalmente.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade