Selecione a página

Moradores de área rural reclamam por pagar imposto de área urbana

Aa chácaras do Recanto dos Nobres tiveram o valor venal fixado em R$ 250 mil pela prefeitura

A região tem ruas de terra que ficam intransitáveis durante as chuvas

Olho

Alguns imóveis sofreram aumento de 593% no valor venal

O vereador Elias Chediek (MDB) esteve no Recanto dos Nobres e no Jardim Tropical para averiguar reclamações dos moradores em relação ao aumento exorbitante do valor venal e IPTU dos seus imóveis.

As reivindicações têm como base o aumento do IPTU e a falta de saneamento básico. “Moramos em uma região rural e pagamos os impostos de área urbana, porém, a única benfeitoria pública que temos é a iluminação, que é precária. Quando chove ninguém passa aqui. As ruas, por serem de terra, ficam péssimas e, com isso, as crianças daqui faltam da escola com frequência. Não temos esgoto, nem água encanada, usamos fossa e poço caipira”, relatou um morador.

O Recanto dos Nobres tem cerca de 58 chácaras, de 5 mil m² cada uma, que valem entre 140 e 150 mil reais, porém, a prefeitura fixou em torno de 250 mil reais o valor venal, segundo os proprietários totalmente fora da realidade.

O parlamentar ficou preocupado com toda a situação. “Essa é mais uma prova de que a atualização da Planta Genérica de Valores apresenta inúmeras falhas de conceituação. Esses proprietários já são injustiçados por pagarem imposto de área urbana, sem ter os benefícios desta e, além disso, alguns sofreram aumento de 593% no valor venal. Por esse motivo a PGV precisa ser atualizada através de amplo debate e não da forma que a prefeitura pretende efetuar as correções”, disse.

O vereador sugeriu que todos procurem a Prefeitura para pedirem a revisão do IPTU, salientando que tem esperança de que a justiça julgue procedente o pedido de ação direta de inconstitucionalidade – ADIN da lei aprovada por 10 vereadores em dezembro de 2017.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade