Selecione a página

Moradora do Jardim Brasília reclama de rachaduras provocadas pelos trens

Segundo moradora, infraestrutura está abalada por conta dos trens que passam nas proximidades

Célia Pires

Cada vez que a moradora da avenida Antonio Orlando, no Jardim Brasília, Maria Inês de Fátima Caiano, 54, olha para as paredes de sua casa fica desolada, por conta das rachaduras, que segundo ela, são provocadas pelos trens que passam constantemente pelas proximidades e apenas a alguns metros de sua residência. “Faz 41 anos que moro aqui e o problema vem se agravando nos últimos anos”.
Ela que trabalha com reciclagem, conta que o que ganha com a mesma somada a pensão de R$ 400,00 que recebe do ex-marido não permite que faça as reformas necessárias. Com isso o medo de que a casa caia ainda é maior, pois a cada dia fica pior e os riscos aumentam. “Tenho uma filha. Pago água, luz, INSS, comida e já acabou o dinheiro”.
Maria Inês conta que sua mãe de 81 anos, que mora na mesma avenida, também vinha enfrentando o mesmo problema, ou seja, com medo da casa desabar por conta das rachaduras. “Com o falecimento do meu pai numa rodovia ela recebeu um dinheiro e pode arrumar a casa”, diz acrescentando que é só observar as casas para ver as rachaduras.
A moradora do Jardim Brasília ressalta que procurou primeiro a imprensa por medo da concessionária não recebê-la e também gostaria de saber se a ALL vai enviar algum técnico para avaliar as rachaduras da sua casa.
Questionada sobre o assunto,a concessionária informa que não recebeu reclamação a respeito de rachaduras. A companhia ressalta que a infraestrutura da ferrovia é projetada para absorver os impactos do tráfego de trens. É importante ressaltar ainda que, nesses casos, é preciso avaliar se a edificação segue as normas nacionais estabelecidas da construção civil.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade