Select Page

Morador do Santa Angelina denuncia criadouros de mosquito em bolsão de entulho



Focos do mosquito da dengue estariam em caçambas instaladas no PEV do bairro A preocupação com a proliferação do mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti, é uma constante, e a população deve ficar atenta ao acúmulo de água parada. Uma simples tampinha de garrafa pode se transformar em um criadouro. Com esse intuito, um cidadão […]

Morador do Santa Angelina denuncia  criadouros de mosquito em bolsão de entulho

Focos do mosquito da dengue estariam em caçambas instaladas no PEV do bairro

A preocupação com a proliferação do mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti, é uma constante, e a população deve ficar atenta ao acúmulo de água parada. Uma simples tampinha de garrafa pode se transformar em um criadouro.

Com esse intuito, um cidadão de Araraquara procurou o vereador Rafael de Angeli (PSDB) para denunciar a existência de focos do mosquito em caçambas instaladas no Ponto de Entrega Voluntária de Entulhos (PEV), mais conhecido como bolsão, no bairro Santa Angelina.

Angeli visitou o local na tarde dessa sexta-feira (5) para conferir de perto a situação e não encontrou nada de anormal. “É nosso papel apurar as reclamações e fiscalizar os serviços públicos da cidade. Felizmente, foi um caso esporádico, pois a água, que era preocupação do munícipe, foi resultado das últimas chuvas, e a caçamba já foi retirada”, apontou.

Conversando com um funcionário do bolsão, o parlamentar foi informado de que as caçambas são removidas, no máximo, a cada dois dias. “O fluxo aqui é muito grande, tanto que às vezes, elas saem no mesmo dia”, garantiu o trabalhador, que prefere não ser identificado.

“No tocante à dengue, temos mesmo que ficar alertas, pois já foram confirmados mais de 750 casos em Araraquara. A situação fica mais alarmante com a informação prestada pela Secretaria de Saúde, de que temos o vírus do tipo 2 circulando, ou seja, quem já pegou dengue pode pegar de novo. O mosquito também transmite chikungunya, zika e febre amarela, deixando-nos mais preocupados. O denunciante fez o papel dele, de cidadão. Isso é o que todos devemos fazer”, lembrou o vereador.

Ponto de Entrega Voluntária de Entulhos

Os PEVs recebem atualmente meio metro cúbico de material inservível por morador no período de um mês. Ali podem ser depositados materiais recicláveis, madeiras, restos de jardinagem, eletrônicos, lâmpadas fluorescentes etc. É vedado o despejo de lixo doméstico, lonas de piscinas e tacos de piso.

Últimos Vídeos

Loading...

Charge do Dia

Publicidade

Arquivos