Selecione a página

Maternidade terá posto de coleta de leite

Prefeito Marcelo Barbieri vistoriou obras da Gota de Leite que vão credenciar hospital no Programa Rede Cegonha

O prefeito Marcelo Barbieri, acompanhado dos secretários Hilton Toloi (Saúde) e Valter Rozatto (Obras Públicas), vistoriou, na última semana, as obras de adequações e ampliação na Maternidade Gota de Leite – Fundação Municipal Irene Siqueira Alves – Vovó Mocinha (FunGota). Também acompanhou o prefeito o superintendente da Maternidade Carlos Fernando Camargo.
O Município pleiteia o credenciamento do hospital, que foi reaberto pelo prefeito Marcelo em 2012, entre as maternidades de alto risco da Rede Cegonha e, com isso, obter do Governo Federal mais equipamentos e recursos para custeio.
Com as obras, a Maternidade vai ganhar um posto de coleta de leite materno para suprir a impossibilidade de gestantes amamentar o bebê enquanto internadas na Maternidade. O posto de coleta de leite materno é uma demanda antiga na cidade e funcionará em parceria com o Hospital das Clínicas da USP de Ribeirão Preto, segundo informações da nutricionista Natalya Borges.
O leite coletado das voluntárias na nova sala de ordenha será enviado ao HC para análises e pasteurização e depois retornará para uso interno na Maternidade.
Novas salas de porcionamento, higienização, coleta, estoque e vestiários de barreira integram o projeto do posto de coleta da Gota de Leite. Os funcionários que farão parte da equipe do posto de coleta receberão treinamento no HC e o início da operação está previsto para os primeiros meses de 2015.
Para o prefeito Marcelo Barbieri, a Maternidade é referência na região e as adequações, além de contemplar o posto de coleta de leite materno, visam ampliar o atendimento nos casos de gravidez de alto risco. “A oferta de leite materno é fundamental para as mães que não têm condição de amamentar os filhos internados. Esse posto também resgata as origens da Gota em 1920 como banco de leite”, relata o prefeito.
O prefeito percorreu todas as alas da Maternidade, acompanhado também do médico ginecologista José Roberto Brogna e do engenheiro Luciano da Costa Cavicchioni.
As obras são voltadas para um melhor acolhimento às gestantes, mais facilidade de operação no centro cirúrgico na alta complexidade, e estabilização da saúde pós-parto para as gestantes e os bebês.
Acompanhar o pré-natal a partir da 36ª semana de gravidez é outra vantagem das adequações, afirma o secretário da Saúde Hilton Negrini Toloi. “O pré-natal é feito paralelamente nas unidades básicas de saúde e na Gota de Leite”, explica o secretário.
O primeiro passo para o credenciamento na Rede Cegonha está em andamento, de acordo com o superintendente Carlos Fernando. “Já realizamos diversos procedimentos de alto risco como partos de gestantes hipertensas e diabéticas, embora não tendo retorno de recursos financeiros. Por isso, o credenciamento é muito importante para ampliar a qualidade dos serviços com respaldo federal”, ressalta.
Obras
O cronograma da obra está dentro do planejado, confirma o secretário Valter Rozatto. “Atingimos 25% dos serviços projetados e pretendemos entregar as melhorias no primeiro semestre de 2015”, projeta.
A pauta da obra aponta também a implantação de restaurante e vestiários no pavimento térreo, implantação de UCI pediátrica no primeiro pavimento, sala de estabilização, substituição do piso da ala cirúrgica e UTI neonatal no terceiro pavimento, pintura externa do prédio, realocação dos depósitos de lixo hospitalar, orgânico e reciclável e ampliação da rede de gases medicinais.
O investimento de R$ 2,6 milhões é oriundo do Governo Estadual. A verba foi liberada pelo governador Geraldo Alckmin com o apoio do deputado estadual Roberto Massafera.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade