Selecione a página

Jovem pede ajuda para realizar sonho

O estudante Marcus Vinícius sonha em seguir o ciclismo profissionalmente, mas lhe faltam condições financeiras

Jovem pede ajuda para realizar sonho

José Augusto Chrispim

O ciclismo como profissão. Esse é o sonho do estudante Marcus Vinícius Ezahya Vasconcelos, de 18 anos. Ele é aluno do1º ano do Ensino Médio da Escola Estadual Professor Antônio dos Santos, localizada no Jardim das Estações, em Araraquara.
Uma carta escrita por Marcus para um trabalho realizado na aula de química chamou a atenção do professor substituto Nivaldo Rodrigues dos Santos, que se sensibilizou com a história contada pelo aluno. Em poucas linhas, o estudante expôs sua paixão pelo ciclismo e a vontade de seguir o esporte de forma profissional.
“Meu maior sonho, ou melhor, minha meta é conseguir patrocinadores para eu poder competir na Copa Soul no ano que vem. Para mim, seguir uma carreira de ciclista é meu maior objetivo, por isso, não levo meus treinos diários em vão”, relatou o estudante na carta.
O professor explica que entre seus alunos, a história de vida de Marcus chama a atenção pelas dificuldades passadas pelo jovem na infância longe dos pais e, que mesmo assim, não se deixou levar pela revolta e segue firme no caminho dos estudos e do esporte.
“Eu acredito no Marcus, por isso, procurei ajuda com a reportagem do O Imparcial na intenção de conseguir um patrocínio para ele realizar seu maior sonho. Mas a ajuda não foi sem uma contra partida, ela está condicionada ao comportamento dele na escola que prevê esforço nos estudos e um bom relacionamento com os alunos e professores”, ressaltou Nivaldo.

Caminho difícil
Marcus foi criado pela avó paterna depois que o pai foi preso e a mãe acabou se distanciando dele. Com 10 anos, o jovem foi morar com o pai na cidade de Leme, onde começou a se interessar pelo futebol, porém, ele foi diagnosticado com a síndrome do pânico que o obrigou a se distanciar dos esportes. Depois de algum tempo o estudante retornou para Araraquara e iniciou o tratamento e foi aconselhado pela médica a fazer algum tipo de esporte.
“A princípio comecei a pedalar com a minha tia, logo peguei gosto pelo ciclismo e conheci um grupo de amigos que pedalam. Além disso, faço circuitos em média de 60 quilômetros toda semana. Sinto que o esporte alivia os sintomas da minha síndrome. Hoje tenho o pedal como uma terapia”, explicou Marcus para a reportagem.

Apoio
O professor Nivaldo agradeceu o apoio do professor Elber e também do diretor da escola professor Antônio dos Santos, Roberto, que deram força para que ele procurasse ajuda para o aluno.
O empresário ou pessoa física que tiver interesse em patrocinar Marcus Vinícius pode entrar em contato com ele pelo telefone (16) 99132-7899 ou no seu perfil no Facebook: Marcus Vinícius Vasconcelos.

Marcus sonha em praticar o ciclismo profissionalmente

 

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade