Selecione a página

Intervenção de ONG organiza guarda responsável de gatos

Grupo de protetores organiza visita a casa onde traficante morreu e hoje um casal cuida de vários gatos e alguns cães, porém o local está sem água e sem energia. 

Roni Esier

Embora no início tudo parecesse caótico, aos poucos está sendo possível transformar a bagunça e a sujeira em um lar temporário de gatos, que posteriormente serão adotados. De acordo com a opinião das voluntárias que visitaram o local, apesar de tudo, elas puderam observar não só o apreço e o carinho que os animais dedicam à senhora que cuida deles, mas também o apoio da vizinhança e a colaboração oferecida a eles sempre que o casal enfrenta alguma situação mais emergencial. E também são pessoas bem simples como o casal Rosa Marly e Carlos Roberto Gomes, coletores de materiais recicláveis que cuidam dos animais abandonados nas ruas.

Uma primeira visita jáhavia sido feita no sábado (7) quando as primeiras voluntárias ficaram impressionadas com as dificuldades enfrentadas no local pelo casal, jáque a casa estácom o fornecimento de energia elétrica e de água cortados. “Mesmo com muita boa vontade, não é possível manter uma higiene mínima no lugar para que os animais, e até mesmo o casal, não fiquem expostos a doenças”, comentou Heloisa Cristina da Silva, veterinária voluntária que acompanhou a visita para verificar o estado de saúde dos animais. Ainda assim, todas as voluntárias concordaram que os gatos estão sendo bem tratados, dentro das possibilidades do casal, e não será difícil de serem adotados, pois são todos muito bonitos e mansos, segundo elas. Basta um tratamento, um bom banho e a alimentação correta para ganharem mais peso e saúde.

O grupo, denominado ‘República dos Gatos’, que em uma reunião dos protetores de animais já ganhou a simpatia do Secretário de Meio Ambiente José dos Reis Santos Filho, outro admirador de gatos, estava representado pelas voluntárias Luna Meyer, Gizele Chagas, Sandra Bragagnolo, Marcelina Aparecida Dias, Graziela Canicoba, a veterinária Heloisa Cristina da Silva e a estagiária da ONG Jessica de Souza, de 16 anos de idade. O projeto de Guarda Responsável de Gatos que está sendo desenvolvido será apresentado ao Secretário Reis pela ‘República dos Gatos’, que ainda não está registrada como ONG. A casa visitada, que fica no Distrito Industrial, segundo os vizinhos, foi onde morreu um traficante e o casal passou a usar para as coletas dos materiais seletivos; para morar e para cuidar dos animais. De acordo com o vizinho Rodney Alves Ferreira, o filho do falecido traficante encontra-se preso e espera conseguir reaver a casa quando sair, porém não deve ter mais direito ao imóvel. Rodney diz que a imobiliária deixa o casal morar lá pelo tipo de trabalho que eles estão fazendo com os gatos, mas o fornecimento de energia e de água já foram cortados.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade