Select Page

Advertisement

Indústria de Araraquara cresce mais que a do estado em 2017



O saldo de empregos na regional de Araraquara, no acumulado do ano (janeiro a novembro), fechou com aumento de 5,54%, perdendo apenas para a regional de Limeira (+7,74%). Em 2017, das 35 regiões analisadas, 11 tiveram resultado positivo, 21 ficaram no negativo e três se mantiveram estáveis. A média estadual foi de -0,10%. “Esse resultado […]

Publicidade

Advertisement

Ciesp aponta a regional de Araraquara com os melhores índices de emprego na indústria de janeiro até novembro

A citricultura é uma das áreas que mais cresceramA região de Araraquara se destacou positivamente em 2017 no levantamento “Nível de Emprego Regional da Indústria”, divulgado pelo Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo).

O saldo de empregos na regional de Araraquara, no acumulado do ano (janeiro a novembro), fechou com aumento de 5,54%, perdendo apenas para a regional de Limeira (+7,74%). Em 2017, das 35 regiões analisadas, 11 tiveram resultado positivo, 21 ficaram no negativo e três se mantiveram estáveis. A média estadual foi de -0,10%.

Quando o período analisado passa a serem os últimos 12 meses, a região de Araraquara também tem o segundo melhor desempenho: crescimento de 4,14% no nível de emprego na indústria, ficando atrás somente de Limeira (+6,80%). Nesse caso, foram oito regiões com saldo positivo e 27 com números em queda. Araraquara também ficou acima da média do Estado (-1,77%).

“Esse resultado demonstra que, em 2017, nossa economia começou a responder à crise. Também mostra a força de uma economia que diversificou sua base produtiva. Em 2018, será ainda melhor. Vamos continuar trabalhando para fortalecer as nossas cadeias produtivas”, afirma o prefeito Edinho.

Para o coordenador executivo de Indústria e Tecnologia, Heber Cândido Pereira, o momento é de transição entre o pior momento da economia e a retomada do crescimento. “Os empresários passaram pelas dificuldades, demitiram e agora estão se reestruturando”, opina.

Heber explica que os setores têxtil, de citricultura e de metalmecânica são os principais destaques da nossa região, mas a área de tecnologia da informação (TI) também está em amplo crescimento.

“Quem sai do Senai [Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial], do IFSP [Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo], já sai empregado. O ano que vem é o ano de TI”, projeta o coordenador.

Últimos Vídeos

Loading...

Charge do Dia

  • Torcedor

Arquivos