Selecione a página

Feira de Cultura Indígena de Araraquara acontece hoje e amanhã no CEAR

Objetivo é dar visibilidade as comunidades indígenas, promovendo conhecimento a favor dos seus direitos

Feira de Cultura Indígena de Araraquara acontece hoje e amanhã no CEAR

A I Feira de Cultura Indígena de Araraquara será realizada nesta sexta-feira e sábado, dias 14 e 15 de junho, no CEAR – Centro de Eventos de Araraquara e Região. O evento é gratuito e promovido pela Fundação Araporã, Geereri – Grupo de Estudos Educação e Relações Etnicorraciais na Temática Indígena, Programa “Índios na Cidade” da ONG Opção Brasil e conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Araraquara.

A realização da Feira visa dar visibilidade aos Povos Indígenas que vivem no contexto urbano das cidades brasileiras, observando suas demandas, trabalhando em sua autonomia e fazendo com que a sociedade reconheça o indígena como ele é e não como ela quer que ele seja. A Feira é um fator gerador de conhecimento, de renda, de acolhimento, de força para continuar na caminhada – especialmente contra o preconceito e a favor dos direitos dos povos indígenas onde eles estiverem vivendo – seja nas aldeias ou nas cidades, tirando-os da invisibilidade.

O evento busca promover a economia criativa indígena e constituir-se num espaço de reconhecimento das identidades étnicas e afirmação das tradições culturais. Há também uma interação cultural entre os povos presentes com exposição, artesanato, oficinas, grafismo, contação de histórias, dança, mesa redonda, stand, exposição fotográfica e muito mais.

Hoje (14) as atividades serão realizadas das 9h às 20h; no sábado a programação segue das 9h às 18h dialogando com a tradição indígena de forma permanente e ampla, mostrando também o resultado dos trabalhos de cada povo. Participam as seguintes etnias: TUPI (Peruíbe/SP – Aldeia Indígena Bananal/Tekoá Pakowaty), PATAXÓ (Aldeia Imbiriba – Porto Seguro/BA), PATAXÓ (originária de Barra Velha/BA, Kaingangs), TERENA (Aldeia Ekeruá, Aldeia Porto Real do Colégio Kariri Xocó Alagoas, Krenak, Guarani, Pankararu).

Debates e livros
Três mesas redondas compõem a programação e estão com inscrições abertas aos interessados. São elas: “Povos Indígenas, Preservação Ambiental e Desenvolvimento Sustentável: perspectivas atuais frente aos retrocessos e à violação de direitos” (sexta, 10h), “Povos Indígenas e os Direitos Humanos” (sexta, 18h) e “A Realidade Indígena Ontem e Hoje: história, tradição e realidade humana” (sábado, 16h30). As inscrições podem ser realizadas no link disponibilizado no “Serviço”, ao final da matéria – ou na página do Evento criado no Facebook.

Outras atividades
Nos dois dias de Feira, a partir das 9h, haverá comercialização de artesanato indígena. A abertura na sexta contará com um ritual indígena multiétnico (canto e dança), às 9h15, seguida pela mesa de abertura da exposição fotográfica “Os primeiros nomes”, apresentando aves silvestres e sua relação com a cultura indígena, numa produção do DAAE.

Na sexta serão realizadas oficinas com alunos da rede municipal, enquanto no sábado as oficinas são abertas ao público em geral – ambas com início às 10h e também às 14h. O encerramento da sexta será às 20h, com canto e dança. Aliás, é com canto e dança que se iniciam e terminam as atividades do sábado, respectivamente, às 9h30 e 18h.
Também haverá oficinas no sábado pela manhã e à tarde, abertas ao público geral, com taxa de R$ 15,00. Toda a programação é gratuita. O CEAR está localizado na Av. Maria Antônia Camargo de Oliveira, 4133, na Vila Velosa (antiga Facira).

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade