Selecione a página

Ex-morador de rua tem vida mudada pelo projeto Frentes da Cidadania

É bem provável que para Adilson José Santa Cruz, aquela seria só mais uma corriqueira viagem de ônibus pelas ruas de Araraquara. Mas o cartaz afixado no vidro atrás do motorista anunciava que um novo trajeto estava sendo desenhado para sua vida. E da mesma forma como ônibus dobram esquinas, Adilson viu o rumo de […]

Ex-morador de rua tem vida mudada pelo projeto Frentes da Cidadania

É bem provável que para Adilson José Santa Cruz, aquela seria só mais uma corriqueira viagem de ônibus pelas ruas de Araraquara. Mas o cartaz afixado no vidro atrás do motorista anunciava que um novo trajeto estava sendo desenhado para sua vida. E da mesma forma como ônibus dobram esquinas, Adilson viu o rumo de sua história mudar ao procurar o Centro de Capacitação Social e Profissional Espaço Kaparaó, e se apresentar como alguém que se encaixava no Programa de Incentivo à Inclusão Social, o PIIS (Frentes da Cidadania), que o cartaz do transporte coletivo divulgava.

Até então vivendo em situação de rua, com todos os recortes que essa condição agrega, Adilson entendeu que tinha nas mãos uma chave valiosa e que só precisava escolher a porta certa. “Eu andava de cabeça baixa e não tinha vontade de quase nada. Passei bocados na vida que a história dá um livro. Foi difícil. Mas no PIIS fiz minha escolha e hoje só penso em crescer cada vez mais”, fala, com a voz tranquila.

Por meio do PIIS – Frentes da Cidadania, Adilson retomou os estudos, que havia deixado na poeira da estrada há mais de 20 anos, e logo na primeira prova cravou nota 10. “Isso foi um incentivo muito grande para mim. Hoje faço Teorema de Pitágoras, que era uma coisa de outro mundo”, brinca.

E como preconiza o Programa – focado em oferecer oportunidade de qualificação para o trabalho e inclusão produtiva – voltar a estudar foi apenas o ‘esquenta’ para o alcance das mudanças que Adilson tem experimentado. Ele não mora mais na rua, está reorganizando sua vida pessoal, conseguiu se reaproximar da família e na conclusão do Ensino Fundamental será o orador da turma.

Interessado, comunicativo e esforçado, ele ainda ganhou um bônus: aulas de francês por meio da parceria que o EJA (Ensino de Jovens e Adultos da Secretaria Municipal de Educação) tem com a Unesp. “Essa chance me instigou a querer aprender mais. Tenho vontade de aprender inglês e viajar para outros países”, planeja, sorridente.

Aliás, os planos dele também incluem cursar o Ensino Médio e entrar na Faculdade de Serviço Social. “Se hoje eu estou onde eu estou; se sou o que eu sou; e se estou chegando onde estou chegando, foi por essas pessoas que um dia estudaram Serviço Social, que se empenham nesse trabalho e que colocam o coração em prol do ser humano”, inspira-se.

Giovana Batista de Carvalho, assistente social do Espaço Kaparaó e gestora do PIIS – Frentes da Cidadania, vê na história de Adilson o exemplo da mudança real que o programa municipal, implementado pelo prefeito Edinho em 2017, busca. “O objetivo é colaborar com a efetivação de um novo projeto de vida das pessoas atendidas, junto com políticas que contribuem para a formação de um alicerce mais sólido por meio desse processo de mudança, dessa inclusão e dessa formação cidadã”, explica a assistente social. “O foco é propiciar oportunidades de geração de trabalho, renda e inclusão produtiva, a partir da perspectiva da solidariedade e cooperação no trabalho coletivo”, completa Giovana.

Aos 47 anos, Adilson José Santa Cruz curte a experiência da autoestima elevada, não quer parar de aprender e festeja as conquistas colhidas até aqui. “Enchanté, je m’appelle Adilson et aujourd’hui je peux vous dire que la vie est belle. (Muito prazer, meu nome é Adilson, e hoje posso dizer que a vida é bela”. É, o Adilson mudou a forma de se apresentar.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade