Selecione a página

Drones e impostos sobre a cabeça dos araraquarenses

STF vai de mal a pior com o ministro Marco Aurélio querendo soltar os bandidos, como se não bastasse a bandidagem que estão nas ruas

Drones e impostos sobre a cabeça dos araraquarenses

José A C Silva

O brasileiro busca justiça e melhores dias, nos últimos anos tem sofrido com todo tipo de afrontas, como: corrupção e impostos altíssimos que não trazem retorno. Assistimos na última eleição a renovação da classe política, ficando patente a insatisfação dos eleitores. A direita elegeu Bolsonaro  e Doria. Fica difícil de acreditarmos em discursos eleitoreiros, o Collor e o Lula prometeram combater a corrupção e mergulharam o Brasil na lama. E na virada do ano espera um milagre via Bolsonaro e dos parlamentares eleitos.

Medidas impopulares

A população sofre com o que vem acontecendo no DAAE e na Prefeitura, aumento de impostos e medidas impopulares impostas pelo prefeito Edinho Silva. Os petistas sempre questionaram as medidas adotadas pelas gestões do ex-prefeito Marcelo Barbieri (MDB) em relação ao DAAE e fizeram igual, para não dizer pior, em relação ao uso do dinheiro da autarquia. A Prefeitura vendeu o Clube Estrela para o DAAE, negociação que foi questionada pelos funcionários. Cobrança via judicial de impostos atrasados, arrolando os bens dos inadimplentes. Aumento absurdo no IPTU e erros de principiante nos valores do carnê. Ainda para prejudicar o povo colocou drones para fotografar as casas, cobrando até puxadinho de tanque de lavar roupa. Na 18ª sessão, foi aprovado por unanimidade, em primeira discussão e votação, o substitutivo ao Projeto de Lei complementar que dispõe sobre a manutenção de alíquota reduzida de Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) incidente sobre as atividades desenvolvidas pela empresa GE Transportes Ferroviários S/A e isenção de Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) às empresas Andritz Hydro Inepar do Brasil S/A e Iesa Projetos, Equipamentos e Montagens S/A. Infelizmente os ricos não pagam impostos para Prefeitura, assim como os bancos, grandes supermercados e indústrias.

Judiciário falido

Os ministros do STF estão, a todo momento, nos surpreendendo. Hora Lewandowski fatiando o impeachment de Dilma e Gilmar Mendes dando o voto minerva pela absolvição da chapa Dilma/Temer na qual Edinho Silva também estava implicado como tesoureiro de campanha em 2014.  Neste país onde as instituições passam por testes de estresse cada vez mais freqüentes, o ministro Marco Aurélio Mello foi responsável por mergulhar o país, por algumas horas, na insegurança jurídica com potenciais conseqüências trágicas, ao conceder liminar ordenando a soltura de todos os que se encontravam presos após condenação em segunda instância, mas sem o trânsito em julgado da sentença. E, por “todos”, o ministro realmente quis dizer todos: assassinos, estupradores, traficantes, corruptos, o que fosse, ganhariam as ruas graças à vontade suprema de um único ministro – só ficaria na cadeia quem estivesse preso preventivamente –, erro que foi consertado no início da noite por decisão do presidente do STF, Dias Toffoli.

Eleição de deputados

Araraquara mais uma vez não elegeu deputado federal, Edio Lopes (PT) não contou com os votos e o prestigio de Edinho Silva que não faz um bom governo. A deputada estadual Márcia Lia (PT) foi reeleita raspando na trave com poucos votos na cidade. O também deputado Roberto Massafera (PSDB) pagou o pato pelas denúncias de corrupção dentro do partido tucano não se reelegendo. Araraquara votou em candidatos de fora, inclusive no Tiririca.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade