Selecione a página

Dia de Santo Antônio atrai milhares de fiéis

Igreja Santo Antônio realizou missas durante toda a quinta-feira (13), venda de bolos e distribuição de pães aos devotos do padroeiro

Dia de Santo Antônio atrai milhares de fiéis

Ariane Padovani

Foi comemorado nessa quinta-feira (13) o Dia de Santo Antônio, o “Santo Casamenteiro”, padroeiro da Igreja Santo Antônio, na Vila Xavier. A festividade começou às 6h com a venda de bolos e a distribuição de pães bentos ao final das seis missas realizadas ao longo do dia. Cerca de seis mil católicos passaram pelo santuário.

De acordo com o padre João Paulo, pároco da igreja, é tradição em todas as festividades de padroeiros realizarem a benção do bolo. “A gente experimenta a doçura do coração de Deus para com o seu povo. E é tradição pedir sempre na benção do bolo os parabéns de uma comunidade que celebra mais um ano das festividades do seu padroeiro, como é o nosso caso”, explicou o sacerdote.

Os cinco mil pedaços de bolos vendidos foram produzidos pela própria comunidade, que recebeu os ingredientes através de doações. Esse ano, a quantidade de materiais arrecadados foi um pouco menor. “A gente arrecadou um pouco menos e fizemos aquilo que podíamos. Na verdade caiu um pouco, mas a gente não pode deixar baixar de cinco mil pedaços, é sempre pra mais a nossa intenção em realizar, mas a gente faz de acordo com a possibilidade”, contou o padre.

Distribuição de pães
A benção dos pães também é tradicional nos festejos de Santo Antônio, pois ele era franciscano e tinha o costume de auxiliar aos pobres. “A espiritualidade franciscana era de fato acolher os que vinham necessitados de suas realidades, solicitando esse auxílio, porque ela é bíblica, Jesus que multiplicou o pão para aquela multidão faminta, porque ele tem piedade, ensina-nos que devemos também nós, ao nos alimentarmos da Eucaristia, que é o pão do céu, pensarmos a partir do espiritual, o material dos necessitados, o pão material para os necessitados, daquele que também nós dá as suas graças. Deus nos ensina que pela fé devemos levar a caridade como um motor que nos impulsiona, então o pão nos recorda essas bênçãos ao povo faminto no deserto, recorda o pão que Santo Antônio distribuiu aos pobres”, explanou João Paulo.

Os dez mil pães doados por supermercados, padarias e fiéis com o propósito de pagar promessas ao santo foram distribuídos aos católicos no final das missas.

Fama de casamenteiro
Santo Antônio é mundialmente conhecido como o “Santo Casamenteiro”, aquele a quem as solteiras recorrem quando querem encontrar um grande amor e casar. Segundo o padre João Paulo, a fama do padroeiro começou em Nápoles, quando ajudou uma moça pobre a conseguir o dote que precisava para casar.

“Santo Antônio escreve uma carta com uma oração e pede que a moça a leve a um comerciante, pedindo que dê a ela o valor que pesar aquele papel. O comerciante ri, porque acha que um papel nada pesa. Quando ele coloca na balança, tem uma surpresa, o papel se torna pesado e ele tem que dar uma grande quantidade em moedas para a moça. Por isso que a ele começaram a recorrer àqueles que desejam casar”, narrou o religioso.

Encerramento da quermesse
A tradicional quermesse da Paróquia Santo Antônio, que começou no dia 31 de maio, se encerrou nessa quinta com o Grupo Flor de Abóbora. Hoje, a partir das 19h, terá show de prêmios na praça da igreja.

 

 

 

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade