Selecione a página

Dengue: 29 suspeitas por dia em Araraquara

Até agora, mês de janeiro contabiliza 695 casos suspeitos, apenas neste mês

Dengue: 29 suspeitas por dia em Araraquara

Adriel Manente

Araraquara vive um surto de dengue. Segundo informações levantadas pelo jornal O Imparcial, neste mês de janeiro tivemos, até o momento, 695 casos de suspeita de dengue somente no Hospital São Paulo. O que dá uma média assombrosa de 29 suspeitas por dia. Isso só no hospital particular. Em contato com a prefeitura não nos informaram as suspeitas, mas sim, os casos confirmados até agora no mês: 27. O que dá mais de um por dia.

De acordo com o gestor administrativo do Hospital São Paulo, Márcio Botelho, os números são alarmantes, porém, muitos desses casos de suspeita não se confirmam. “Às vezes, pode ser uma gripe ou outra virose”. Ele relata ainda como é feito essa medição. “A pessoa chega aqui apresentando os sintomas e, através de avaliação clínica e exame de sangue, o indivíduo é classificado como tendo suspeita de dengue. Mas, para se ter a certeza mesmo, só com acompanhamento, onde depois de uma semana a pessoa é submetida a novo exame e, se o diagnóstico apontar o mesmo resultado da análise anterior, aí sim a suspeita vira confirmação”, explica.

Ainda de acordo com Botelho, o tipo mais recorrente averiguado da doença até agora é o tipo 2, que contém uma certa diferença do tipo 1 e do tipo 3, que são os mais comuns. “Não quer dizer que seja mais grave, apenas que é uma classificação diferente. A dengue tem quatro tipos de classificações”, relata Márcio, que completa com outra informação no mínimo desanimadora. “Existe a crença de que, se a pessoa pegar dengue não pega mais. Isso é uma meia verdade. O que de fato acontece é que quando se pega uma, você fica imune aquele tipo de dengue. Se, por exemplo, alguém pega dengue tipo 1 e se cura, do tipo 1 ela está segura. Porém, sujeita aos tipos 2,3 e 4. Por isso, o melhor caminho é a prevenção mesmo”, conclui Márcio.

Na verdade, são cinco os tipos de dengue, porém a quinta classificação nunca houve registro no Brasil. Ela está presente apenas em países asiáticos. Vale lembrar que há também a dengue hemorrágica, forma mais grave da doença, mas que não foi verificada na cidade até agora.

“Estamos com risco eminente de uma epidemia, principalmente, porque, ao contrário dos anos anteriores, hoje temos o vírus tipo 2 circulando na cidade. Isso significa que, mesmo quem já pegou dengue não está imune. Toda a população de Araraquara está suscetível à dengue este ano, porque o vírus é outro. É o vírus tipo 2”, alertou a secretária de Saúde, Eliana Honain, reforçando novamente que a prioridade é a eliminação de todos os possíveis criadouros. É importante destacar também que Araraquara encerrou o ano de 2018 com 1.131 casos confirmados de dengue.

Até o final de janeiro, a Gerência de Controle de Vetores vai concluir a Avaliação de Densidade Larvária (ADL) que vem sendo realizada em toda a cidade para medir o grau de infestação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue e também da zika e chikungunya. Esse resultado, juntamente com as notificações feitas nas unidades de saúde públicas e particulares, vai nortear as próximas ações de combate à doença.

O que é Dengue e como se combate?

A dengue é uma doença febril aguda causada por um vírus, sendo um dos principais problemas de saúde pública no mundo. É transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, que se desenvolve em áreas tropicais e subtropicais. A melhor maneira de combater esse mal é atuando de forma preventiva, impedindo a reprodução do mosquito, evitando acúmulo de água parada.

Sintomas de dengue clássica

Os sintomas de dengue iniciam de uma hora para outra e duram entre cinco a sete dias. Normalmente eles surgem entre três a 15 dias após a picada pelo mosquito infectado.

Os principais sinais são:

Febre alta com início súbito (entre 39º a 40º C)

Forte dor de cabeça

Dor atrás dos olhos, que piora com o movimento dos mesmos

Manchas e erupções na pele, pelo corpo todo, normalmente com coceiras

Extremo cansaço

Moleza e dor no corpo

Muitas dores nos ossos e articulações

Náuseas e vômitos

Tontura

Perda de apetite e paladar.

Sintomas de dengue hemorrágica

Os sintomas de dengue hemorrágica são os mesmos da dengue clássica. A diferença é que a febre diminui ou cessa após o terceiro ou quarto dia da doença e surgem hemorragias em função do sangramento de pequenos vasos na pele e nos órgãos internos.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade