Selecione a página

Cooperados da Acácia sofrem com a falta de maquinário

Depois do incêndio muitos cooperados deixaram a Acácia

Célia Pires

A Cooperativa Acácia continua na mesma situação depois do incêndio que atingiu um galpão e destruiu parte do material reciclável no dia 16 de agosto. A informação é da presidente Helena Francisco da Silva que conta que ainda a motocana e o guincho da esteira estão para ser consertados e que isso vem dificultando o trabalho dos cooperados e que o prejuízo não é somente fisico, mas financeiro, pois afeta a produção. “Com essa quebra de maquinário corremos o risco de não ter o vale. Tanto que realizamos nessa segunda-feira uma reunião junto aos cooperados para explicar a situação e sugerir a ampliação do horário para não deixar a peteca cair”.

Helena conta que chamaram até à Cooperativa o vereador João Farias, que é a ponte entre o governo e a Acácia, para nos dar uma posição sobre a questão dos maquinários. “Nós fomos informados que nesta semana o orçamento dos maquinários ficariam prontos. Estamos aguardando para que o Daae faça esse serviço de consertar os equipamentos”.

Quanto à ocorrência de chuvas, Helena diz se perde bastante. “Com as chuvas a perda é maior, pois o material se estraga com mais facilidade, além de atrapalhar bastante o nosso trabalho”.

Um outro problema é que com a quebra da motocana e do guincho da esteira os cooperados têm que fazer um grande esforço e por conta disso muitos acabaram saindo da Acácia.

Para se ter uma idéia, o material que é descarregado, cerca de 300 metros, tem que ser triado e depois colocados dentros dos bags (sacos) e levados para a prensa. Antes do maquinário quebrar o material era descarregado numa rampa próximo à prensa. Agora o carregamento do material é feito manualmente.

Esse problema fez com que muitos dos cooperados deixassem a Acacia, pois antes de ocorrer o incêndio eram 196 e hoje são 170.

“O vale já está comprometido. Por que a gente está brigando na questão da renovação do contrato com o Daae, que termina no dia 5 de outubro, onde pedimos para retirar esses 20% da contribuição para o aterro, que não é nem para os nossos maquinários”, diz ela acrescentando que esse diálogo que está ocorrendo junto ao Daae para um novo contrato abre novas oportunidades para a Cooperativa. “ Vamos continuar pedindo essa diminuição até cederem”.

Segundo a presidente da Acácia, ainda não há informaçõessobre acausa do incêndio. O resultaddo será dado pela Defesa Civil.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade