Selecione a página

Coleta de lixo é alvo de reclamações entre moradores

Coleta de lixo é alvo de reclamações entre moradores

Adriel Manente

Tem sido uma cena recorrente em Araraquara, pelo menos é o que dizem várias pessoas ouvidas pelo jornal O Imparcial nesta semana. Os coletores retiram os lixos de todas as casas de determinada rua e os amontoam em um lugar só para facilitar o recolhimento dos dejetos. Apesar de essa prática representar certa praticidade para os trabalhadores, também é motivo de muita reclamação por parte dos moradores, que relatam sacos de lixos rasgados por animais, muita sujeira espalhada nas ruas e lixo que fica para trás na hora de passar o caminhão.

De acordo com Rosana Maria Moreira, agente de combate a endemias, e moradora da Vila Xavier, fazer isso trás diversos inconvenientes. “A cidade fica suja, o lixo acumulado trás insetos, que atraem seus predadores. Além disso, entopem bueiros entre outros problemas, acaba virando um círculo vicioso”, relata a agente.

Ainda segundo Rosana, a coleta em sua rua é feita no período noturno e sua casa já ficou prejudicada devido a essa prática. “Sempre as pilhas são feitas por quadras. No meu caso tive problemas com material leve, papel higiênico no caso. Eles entram por baixo do portão e acabam na garagem de casa”, lamenta.

A coleta de lixo em Araraquara é feita por uma empresa terceirizada chamada Sistemma. Com sede em Goiás, seu representante Marcello Marcos Alvarenga Carvalho afirma que nas comemorações e festividades de fim de ano o volume de resíduos sólidos apresenta um crescimento astronômico e, dessa forma, algumas alterações são necessárias. “Tudo é feito com o intuito precípuo de garantir à população uma cidade limpa, organizada e atrativa, especialmente para que o comércio tenha a resposta favorável dos consumidores”, diz Carvalho.

O que diz o DAAE

Em nota, através de sua assessoria, o Departamento Autônomo de Água e Esgoto (DAAE) de Araraquara, que é a empresa responsável pelos lixos domésticos diz que a prática de acumular lixo em apenas um ponto para facilitar a coleta não é orientação do DAAE. “Os coletores e motoristas dos caminhões são orientados a coletar o lixo porta a porta sem fazer montes em esquinas ou outros pontos da rua para posterior coleta”, afirma a nota.
Ainda de acordo com o informativo emitido pelo DAAE, cabe uma ressalva. “Quando a coleta a ser feita é em uma rua sem saída, ou muito estreita ou que até agregue os dois casos, a empresa coletora adota o procedimento de fazer o prévio recolhimento dos sacos de lixo e amontoá-los em um ponto mais próximo de fácil acesso ao caminhão”, explica a nota. Segundo o DAAE, isto é feito com o intuito de evitar acidentes com veículos estacionados na rua, ou qualquer outra situação de risco em função das condições de tráfego. Essa atividade de ajunta o lixo é chamado de “bandeiramento”.

Para finalizar, o DAAE afirma que entrará em contato com a Sistemma para pedir esclarecimentos quanto à prática, e realça seu compromisso em atender bem a população araraquarense. “O Daae já orientou a empresa a não adotar o bandeiramento como prática rotineira, salvo nas condições citadas anteriormente, desta forma notificará a empresa a corrigir o procedimento. Reclamações sobre essas ocorrências podem ser feitas pelo telefone 08007701595, e o DAAE que irá averiguar e tomar as providências cabíveis”, conclui o comunicado.

Últimos Vídeos

Carregando...

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade