Select Page

Cidade apresenta queda nas ocorrências com queimadas nos últimos 3 anos. Será ?

Cidade apresenta queda nas ocorrências com queimadas nos últimos 3 anos. Será ?

Apesar das recentes ocorrências, Araraquara apresentou uma redução considerável no número de queimadas nos últimos anos. Pelo menos é o que mostram os dados oficiais do Corpo de Bombeiros da cidade. No primeiro semestre de 2016, foram registradas 623 ocorrências de queimadas. Já no mesmo período de 2017, foram 436 e, em 2018, foram 241.

Contabilizando apenas o mês de julho, é possível verificar a queda acentuada. Em 2016, foram 138 ocorrências. Em 2017, 65. Já em 2018, 60 até essa quinta-feira (26).

 “Porém, a situação ainda preocupa, afinal estamos na época do período de estiagem, que se iniciou no final do mês de maio e vai até o final do mês de setembro, que nada mais é que o período de diminuição ou ausência de chuvas”, explicou agente da Defesa Civil,  Luiz Dell Acqua.

A principal problemática enfrentada nessa época, além da baixa umidade relativa do ar, são as queimadas, sejam urbanas, rurais, em canaviais. A baixa umidade relativa do ar influencia diretamente nos incêndios, visto que os materiais combustíveis (mato, entulho) ficam com suas propriedades ainda mais secas, facilitando a propagação de incêndios, além dos ventos característicos dessa época.

Ações de enfrentamento

A Secretaria Municipal de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública, através da Defesa Civil Municipal, em conjunto com outras secretarias municipais e outros órgãos, principalmente Corpo de Bombeiros, Polícia Militar Ambiental, implantou o Plano de Contingência Operação Estiagem 2018, a fim de articular os esforços, para fazer frente às ocorrências de queimadas e incêndios, de forma organizada e de maneira eficaz, com foco principal na prevenção.

A Secretaria de Obras e Serviços Públicos, através da Fiscalização de Posturas já elaborou, nesse ano, mais de 500 notificações a proprietários de terrenos e lotes, que não mantêm suas propriedades limpas e livres de mato e entulho, sujeitas a queimadas, conforme o código de posturas do município.

O Departamento Autônomo de Águas e Esgoto – DAAE, através a Diretoria de Gestão Ambiental, além da fiscalização ambiental que identifica e promove a notificação das áreas e terrenos que passam por queimadas, desenvolveu uma forte campanha contra as queimadas, com a confecção de diversos outdoors espalhados pela cidade, além de cartazes e panfletos que são distribuídos em escolas, universidades, centros comunitários, Poupatempo e, nos locais de grande fluxo de pessoas.

Principais prejuízos

Com relação ao meio ambiente, a prática de queimadas altera ou mesmo devasta totalmente os ecossistemas, pois destrói a flora, queimando diversas espécies de árvores além da fauna, pois muitos animais são mortos devido às queimadas, além de matar microrganismos do solo, o que o torna mais pobre.

As queimadas alteram ou mesmo devastam os ecossistemas

Últimos Vídeos

Loading...

Charge do Dia

Publicidade

Arquivos