Select Page

Chediek vê perigo em córrego e descaso com o meio ambiente no Jardim Brasil

Chediek vê perigo em córrego e descaso com o meio ambiente no Jardim Brasil

O vereador Elias Chediek (MDB) retornou, na manhã dessa quarta-feira (13), à região do Jardim Brasil para buscar soluções para problemas envolvendo o Córrego do Vieira, afluente do Ribeirão do Ouro. O parlamentar esteve acompanhado do coordenador de Obras do Executivo, Antenor Correa, e do encarregado de obras e drenagens, Ivan Vieira.

Em fevereiro deste ano, Chediek foi até o local, juntamente com dirigentes do Departamento Autônomo de Água e Esgotos (Daae), para conferir a suspeita de despejo irregular de esgoto no córrego. Na ocasião, constatou-se que aparentemente o que foi despejado ali era algum produto domiciliar.

Porém, uma situação ainda ficou pendente. Trata-se de uma grande erosão na área de preservação causada pelas chuvas. A cada temporal, o desgaste do solo avança de forma preocupante, chegando ao ponto de engolir uma casa que existia próximo ao córrego. Para solucionar os transtornos, o vereador sugeriu aos membros da pasta de Obras da Prefeitura um projeto para a construção de uma bacia de contenção da enxurrada.

Segundo Correa e Vieira, já existe um estudo para aumentar o número de galerias de águas. “Vamos incluir a nova demanda da erosão”, falou o coordenador.

Terrenos e sujeira

Ainda no bairro Jardim Brasil, mais precisamente na Rua Julio Teixeira Borges, Chediek ouviu a reclamação de moradores, vizinhos de uma extensa área de preservação. Entulho e lixo estão sendo depositados no local, sendo que a poucos metros dali há um bolsão. Entretanto, o ponto correto de descarte está com a capacidade máxima, fazendo com que a população utilize qualquer terreno para despejo.

Além disso, os próprios moradores estão realizando a limpeza da área, cortando o mato e retirando o lixo. “Esta semana, enchemos mais de 15 sacos de lixo limpando esse terreno. O interessante é que deveria ser uma área de preservação, mas a população não tem consciência disso”, disse um morador.

Continuando pelo entorno da área de preservação, o vereador verificou a nascente do córrego. O ponto está cercado de entulho e garrafas, prejudicando e poluindo o que era para ser um lugar de proteção ao meio ambiente.

Já no cruzamento da Avenida Rio de Janeiro com a Rua Rio Grande, o vereador se deparou com outro terreno, este abandonado, que está servindo como depósito de lixo. Ali, foram encontradas lâmpadas florescentes, televisões antigas, sapateira e vários boletos de contas de luz, água e telefone. Há relatos de vizinhos sobre aparecimento constante de ratos e baratas.

Encaminhamento

O parlamentar afirmou que todos os casos encontrados serão encaminhados aos órgãos competentes da Prefeitura. “O pedido para uma solução positiva para a situação relacionada ao córrego, como um estudo eficaz, será reforçado. Sobre a situação dos terrenos, irei apresentar o fato à equipe do Meio Ambiente e cobrar maior fiscalização e punição para os que descartam lixo ou entulho em local inapropriado”, disse Chediek.

Últimos Vídeos

Loading...

Charge do Dia

Publicidade

Arquivos