Selecione a página

Cães farejadores ajudam na busca por idosa desaparecida

Pontos próximos a Guarapiranga foram indicados como locais onde a aposentada poderá estar

Célia Pires

As buscas pela professora aposentada, Therezinha Mansur, 80, desaparecida no temporal do último sábado prosseguem nesta quarta-feira. Ela estava numa van com outras 4 pessoas. O veiculo foi arrastado por cerca de 30 metros pela correnteza, próximo ao Terminal Rodoviário.
Ontem para reforçar as buscas, quatro cães farejadores treinados para encontrar pessoas vivas ou mortas foram trazidos de São Paulo.
Embora não tenha sido encontrada, a novidade é que dois lugares nas proximidades de uma ponte que dá acesso a Guarapiranga foram apontados como possíveis locais onde idosa poderia estar. As equipes deverão intensificar as buscas nesta região.
Os quatro cães percorreram aproximadamente três mil metros. Ao final da tarde foram levados para São Paulo, mas outros dois animais estão sendo trazidos para substituí-los nas buscas que poderão ter agregadas outros métodos como a utilização de um avião de pequeno porte.

Número de ocorrências sobre para 84

Edson Alves, coordenador da Defesa Civil de Araraquara disse que o número de ocorrências subiu nessa terça-feira de 76 para 84, de modo geral, pois foram incluídas casas que não haviam solicitado ajuda para serem vistoriadas.

Dois locais precisram ser interditados, um deles foi na travessia da Avenida Santos Dumont, no cruzamento com a Marginal Zero, no Água Branca, próximo ao Yolanda Ópice. Naquele local, parte da travessia foi tragada pela forte enxurrada que sobrepôs ao leito do Córrego Água Branca, o que obrigou a Prefeitura a interditar o trânsito no local até que a situação comece a retomar a normalidade, após o início dos reparos

Outro local interditado foi um trecho, da Rua Imaculada Conceição, na ponte que liga os bairros Jardim Santa Lúcia e Jardim Tamoio, sofreu as consequências das chuvas. A força da correnteza destruiu parte da ponte e chegou a derrubar um muro lateral de um clube noturno, além de invadir uma oficina mecânica. Um morador conta que perdeu todos os móvéis, além de toda a dispensa.

Curiosos

Alves alerta os curiosos que querem ajudar ou ver o que está ocorrendo, mas ele diz que primeiramente têm preservar a sua segurança. “Pedimos à população que escute a orientação dos órgãos que estão diretamente ligados na ocorrência de um bombeiro, defesa civil ou quem for, e que não tente por meios próprios tentar fazer alguma coisa que podem levar ela mesma a ser uma vitima”.

Segundo Alves há em Araraquara onze pontos passíveis de alagamento. “Orientamos que as pessoas evitem esses locais no horário de chuva e vendo que a chuva está aumentando procurem um local seguro e não tentem transpassar esse ponto passível de alagamento e dentro de suas residências tomar medidas primárias como desligar os aparelhos elétricos, retirar o lixo da rua para que o mesmo não seja arrastado pelas águas e não venha a entupir um bueiro ou uma saída de água. “São medidas simples que podem minimizar muito a situação de perda ou até mesmo de um risco maior”.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade