Selecione a página

Bruno precisa de doações para cirurgia

O ajudante de produção luta contra o câncer há quatro anos e precisará passar por procedimento na próxima segunda-feira (8)

Bruno precisa de doações para cirurgia

Ariane Padovani

O ajudante de produção Bruno Aparecido da Silva, de 23 anos, que enfrenta um tumor cerebral há quatro anos, vai passar por uma cirurgia e precisa de R$8 mil até a próxima segunda-feira (8) para pagar o médico que realizará o procedimento.

De acordo com Dara Regina Gonçalves Martins, esposa de Bruno, de 22 anos, seu marido, após ser dispensado do Hospital de Amor de Barretos com a alegação de que não havia nenhum outro tratamento a ser feito, procurou um neurologista de Araraquara e fez uma nova ressonância. O médico optou pela cirurgia, devido ao avanço do tumor, que será realizada na Santa Casa de São Carlos nesta segunda-feira, hospital onde o médico realiza suas cirurgias, porém o casal precisará pagar R$16 mil para que Bruno possa ser operado. “O São Francisco cobriu os custos do hospital, já que Bruno deu entrada na Santa Casa pelo plano, mas o médico é particular, não é vinculado com o São Francisco nem com o SUS, por isso vamos ter que arcar com as despesas médicas. Inicialmente o médico cobrou R$30 mil, mas deu um desconto para pagarmos à vista e baixou para R$16 mil. Já conseguimos arrecadar R$8 mil depois da primeira matéria que o jornal O Imparcial fez, falta o restante”, contou Dara.

Bruno já está internado na Santa Casa de São Carlos desde a manhã desse sábado (6), acompanhado da esposa. Dara explicou que a cirurgia, que não era uma opção na semana passada, devido ao alto risco, precisa ser realizada devido ao avanço do câncer e a piora no quadro clínico de Bruno. “O médico de Barretos disse que o caso não era cirúrgico, mas o neurologista daqui viu que o tumor e a inflamação estão muito grandes, portanto a única opção é a cirurgia, pois não podemos ficar sentados olhando o câncer crescendo e o Bruno piorando”, esclareceu a dona de casa.

Dara disse ainda que a expectativa é que a cirurgia leve no mínimo dez horas, devido à delicadeza da situação. “A cada dia que passa o Bruno está piorando, a dor não está passando com a morfina e nem com a Dipirona de mil miligramas”, desabafou a esposa.

Luta

Bruno descobriu o tumor cerebral, inicialmente um astrocitoma grau II benigno, em 2015, após ter convulsões. No Hospital do Amor de Barretos realizou 30 sessões de radioterapia, que piorou o estado do câncer. Bruno passou, então, a fazer uso de quimioterapia oral e sua condição melhorou. Porém, após uma pausa de três meses por recomendação médica, ele se sentiu mal e uma ressonância confirmou que a doença havia voltado a avançar.

Em agosto de 2018, Bruno começou a perder a coordenação motora e novos exames identificaram o aumento do tumor. Os médicos decidiram operar, porém não conseguiram retirar todo o tumor, pois o paciente poderia perder completamente os movimentos. Além disso, o câncer havia evoluído para glioblastoma grau IV malígno, um tipo mais agressivo da doença.

Até a consulta com neurologista, uma nova cirurgia e sessões de radioterapia não eram uma opção, apenas uma quimioterapia oral particular, que ficaria no valor de R$5 mil, motivo pelo qual a família iniciou a campanha para arrecadar o dinheiro necessário para o tratamento.

Doações

Quem puder ajudar, doações de qualquer valor podem ser feitas na conta poupança de Bruno Aparecido da Silva.
Banco: Caixa Econômica Federal
Agência: 4103
Conta: 00022397-5
Tipo: 013- Poupança

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade