Selecione a página

Arrastões contra a dengue continuam em Araraquara

Aos sábados, agentes identificados de saúde adentram residências em busca dos criadouros do mosquito

Arrastões contra a dengue continuam em Araraquara

Com a queda na temperatura, é comum neste período diminuir o número de casos de dengue, mas nunca as ações de combate aos criadouros do Aedes aegypti, transmissor dessa e de outras doenças no País.

Em entrevista ao programa “Canal Direto com a Prefeitura”, o coordenador de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde, Rodrigo Ramos, afirmou que em Araraquara os arrastões continuarão sendo realizados pelos bairros.

Durante os arrastões, identificados agentes de saúde adentram as residências da cidade para recolher materiais inservíveis, responsáveis pelos criadouros do Aedes, como latas e garrafas vazias, além de copos descartáveis e até pneus velhos.

Levantamentos apontam que 80% desses criadouros estão no interior das residências, principalmente nos vasos de flores, bebedouros de animais e nos ralos dos quintais que captam águas das chuvas.

“É muito importante a guerra durante todo o ano contra os criadouros do mosquito”, enfatizou Rodrigo. Porque a replicação do Aedes costuma ser maior no verão, principalmente com o calor acima de 35 graus, quando também a transmissão do vírus é mais rápida.

Vale destacar que com a diminuição do número de casos de dengue em Araraquara, que registra atualmente 11.540 casos da doença, apenas o Polo de Atendimento do Cear (Centro de Eventos de Araraquara e Região) continua em operação, das 7h às 19h.

Durante o auge da epidemia, também funcionou o Polo de Atendimento à Dengue na Rua Voluntários da Pátria, na região central da cidade.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade