Selecione a página

Araraquara registra mais de 30 queimadas no final de semana

Em apenas dois dias foram mais de 300 ligações para o Corpo de Bombeiros apagar focos de queimada

Célia Pires

Araraquara vem tendo nos últimos dias um aumento no índice de queimadas que vem atingindo vários bairros como Selmi Dei, Jardim Del Rey, Hortênsias, entre outros. A informação é do coordenador executivo da Defesa Civil, Edson Adalberto Alves que comunica que nesse final de semana foram registrados mais de 30 ocorrências.
Ele conta que neste final de semana, no Jardim Satélite, foram mais de 5 mil metros quadrados de área atingida pelas queimadas que chegaram bem próximo à comunidade AAVIDA que atende dependentes químicos.
O jornalista Kiko Camargo que estava nas proximidades conta que com o vento o fogo acabou se alastrando. “O prejuízo da comunidade foi grande, pois as plantações foram destruídas pelo fogo bem como os pomares. Na hora do incêndio que ocorreu por volta das 13h30 e 14 horas cerca de 80 pessoas estavam na comunidade confinadas, pois não podiam sair por conta do fogo”.
O coordenador explica que uma única demanda pode, por exemplo, levar de cinco a seis horas, pois muitas vezes, a área atingida possui um terreno de difícil acesso e o combate ao incêndio tem que ser feito manualmente, pois a viatura não entra na referida área.
Edson também explica que quase sempre os incêndios em áreas irregulares exigem um revezamento de pessoas por conta da fumaça expelida e que pode trazer prejuízos à saúde. “Mas para esse revezamento não tem a quantidade de pessoas necessárias”.
Alves também ressalta que, muitas vezes, a viatura não acessa a certas áreas por questão de segurança, pois em determinados horários, como os noturnos é perigoso a viatura atolar. “E o papel da gente e dos bombeiros não é atuar como vítimas”.
Ainda de acordo com o coordenador, uma das grandes causas das queimadas é a longa estiagem, além da umidade relativa do ar que está em torno de 21% a 23% que por sua vez desencadeia problemas respiratórios e acaba engrossando a demanda de casos na UPA e muitas vezes, por conta dessa grande demanda não há quantidade suficiente de médicos. “As queimadas acabam provocando o chamado efeito dominó onde um problema pode levar a outro”, diz ele acrescentando que até as chuvas poderão trazer problemas como a dengue. “ Por isso que a Defesa Civil trabalha com o antes, durante e depois. Por isso a importância do trabalho preventivo”.
Questionado sobre um possível motoqueiro que estaria ateando fogo às matas, Edson Adalberto Alves, diz que as características desse indivíduo, um possível piromaníaco, foram passadas para polícia, mas bem depois das ocorrências e que por isso é importante ligar prontamente quando observar alguém em atitude suspeita.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade