Select Page

Araraquara destinou 490 toneladas de embalagens de defensivos agrícolas em 2017



Brasil é o único país do mundo a fabricar novas embalagens com matéria-prima obtida da reciclagem

Araraquara destinou 490 toneladas de  embalagens de defensivos agrícolas em 2017

Com total engajamento de todos os elos da cadeia produtiva agrícola, o Sistema Campo Limpo, programa brasileiro de logística reversa de embalagens vazias de defensivos agrícolas, destinou 490 toneladas do material no município de Araraquara em 2017. No estado de São Paulo foram 4.628 toneladas, o que significa 10,4% do total nacional, que atingiu mais de 44,5 mil toneladas encaminhadas para reciclagem ou incineração. A central de recebimento de embalagens vazias na cidade é gerenciada pela Ariar (Associação das Revendas de Insumos Agrícolas de Araraquara e Região).

Dentro dos princípios da responsabilidade compartilhada, os produtores rurais devem “no momento do preparo da calda do produto para aplicação, lavar e inutilizar as embalagens, respeitando as recomendações do fabricante, por meio da tríplice lavagem ou lavagem sob pressão. Esse material deve ser entregue nas unidades fixas ou recebimentos itinerantes para que sigam para a reciclagem”, destaca Weider Santana, coordenador regional de Operações do inpEV. “E é extremamente importante que o agricultor separe embalagens das tampas no momento da devolução. Isso garante agilidade no processo de recebimento pela central”.

O Brasil é o único país do mundo a fabricar novas embalagens de defensivos agrícolas com matéria-prima obtida da reciclagem da própria embalagem. “Este é um dos fatores que fazem do Sistema Campo Limpo referência mundial no setor. E o mesmo vale para as tampas, uma vez que elas também são triadas e encaminhadas para reciclagem e dão origem a um sistema de vedação de alta performance. Com isso, o que é produzido pelas recicladoras parceiras do Sistema atende a indústria fabricante de defensivos agrícolas e fecha o ciclo de vida da embalagem dentro do próprio setor”.

Atualmente, 94% de todas as embalagens plásticas primárias comercializadas em todo Brasil retornam para o Sistema Campo Limpo, contribuindo com uma agricultura mais sustentável e também com a autossuficiência econômica do Sistema, já que a reciclagem dos materiais gera recursos que são reinvestidos na manutenção e funcionamento da logística reversa no campo.

Mais informações sobre o inpEV e o Sistema Campo Limpo estão disponíveis no site www.inpev.org.br, no Facebook, Youtube e Instagram.

Últimos Vídeos

Loading...

Charge do Dia

Publicidade

Publicidade

Arquivos