Selecione a página

Antigo campo do Palmeirinhas gera insegurança no bairro

Vizinhança reclama que área da Prefeitura virou moradia de usuários de drogas e casas são furtadas frequentemente

Antigo campo do Palmeirinhas gera insegurança no bairro

Ariane Padovani

 

Palco de grandes jogos de futebol amador durante muitas décadas, o Estádio Rubens Cruz, antigo campo do Palmeirinhas, vem causando um verdadeiro drama para sua vizinhança. O espaço, que abrange uma área de um quarteirão (8.800 metros quadrados) na Vila Xavier, está abandonado e virou moradia de andarilhos e ponto de encontro de usuários de drogas.

A Prefeitura de Araraquara comprou o espaço em 2009 juntamente com o antigo campo do Clube Estrela, que atualmente pertence ao Daae – Departamento Autônomo de Água e Esgotos.

Além de estar tomado pelo mato, o campo do Palmeirinhas teve toda sua estrutura destruída. O vestiário e uma casa que servia de moradia para um caseiro estão com infiltrações e tiveram portas, pias e o vaso sanitário quebrados. Uma das partes do muro está com um espaço tampado com um tapume, espaço esse que foi aberto para que as máquinas pudessem entrar na última vez em que roçaram o mato do campo. Esse espaço é utilizado pelos usuários de drogas para adentrar o local.

Segundo o aposentado Valdir Ramos, de 68 anos, que reside há 25 anos em frente ao campo, os perigos e prejuízos para a vizinhança são enormes. “Nós moramos aqui há anos e nunca tivemos problema, mas de uns três anos pra cá começou a complicar. Esse campo é o maior problema, porque está abandonado, o mato está alto, e de uns meses pra cá começou a ter roubo direto, quase que diariamente, sempre à tarde”, relatou o morador.

Luiza Taba Ramos, esposa de Valdir, contou que os vizinhos já pagam guarda noturno e agora discutem a possibilidade de contratarem segurança particular diurna também. “A gente não tem mais tranquilidade para sair de casa, quando alguém sai avisa os vizinhos. Nós criamos até um grupo no WhatsApp ‘Vizinhos do Palmeirinhas’ justamente para isso.
Eu acho injusto porque a gente já paga os impostos, já paga tudo, e agora a gente tem que pagar para ter segurança. Isso é complicado”, reclamou.

A dona de casa Alcida dos Santos, de 65 anos, teve o cadeado de seu portão destruído nesta semana. “Na quarta-feira tentaram entrar na minha casa. Quando a gente sai de casa, não sai tranquila, sai preocupada. Tem que ter alguma providência”, salientou.

Também já houve relatos de casos de encomendas de pizzas com pedidos para troco de R$ 100,00 usando o campo como endereço e, ao chegar, os entregadores foram assaltados. Por conta disso várias pizzarias da cidade estão se recusando a fazer entrega no bairro.

O campo já foi promessa de se tornar uma escolinha de futebol, mas a Prefeitura sempre alegou que não havia verba para isso e hoje o local se tornou descarte de lixo e criadouro do mosquito da dengue, como relatou o morador Edson da Silva Luiz, de 36 anos. “O pessoal da redondeza procura esse local para descartar lixo, e tem muito inseto, muito pernilongo, barata. É um milagre ainda não ter aparecido escorpião. Eles passam o trator só na parte baixa, mas aqui em cima, no entorno dos muros, tem muito lixo e eles nunca limpam aqui. Só os moradores que limpam. É um abandono do poder público”.

Os moradores estão organizando um abaixo-assinado que será entregue na Prefeitura, juntamente com os boletins de ocorrência dos assaltos sofridos, na esperança de que alguma providência seja tomada a respeito.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade