Selecione a página

50 metros de rua sem asfalto causam abandono de morador no Gramado II

Região também tem buraco de esgoto aberto na rua e reclamação de terreno com entulho. Prefeitura se mobiliza

50 metros de rua sem asfalto causam abandono de morador no Gramado II

Adriel Manente

Um trecho de aproximadamente 50 metros em uma Rua no Parque Gramado II tem tirado o sono de muitos moradores que residem nas redondezas. Sem asfalto há vários anos, a Rua Domingos Luís Benassi passou por recente recapeamento. Porém, trecho continua sem asfalto. Transtorno tem causado indignação da vizinhança que dizem já ter procurado a prefeitura anteriormente, mas nada foi feito.

Segundo Hamilton Procópio dos Santos Neto, servidor estadual e morador da região em que a rua é localizada, o trecho é extremamente utilizado para acesso ao bairro. “Desde quando eu era garoto, essa rua não tem asfalto. Minha mãe sempre morou neste bairro. Há pouco tempo a prefeitura asfaltou boa parte da rua, mas o trecho deixado de lado faz falta, pois é o acesso mais rápido que temos para casa”, relata Neto, que diz ainda que, se for para não passar pelo acesso em terra, os residentes têm que dar uma volta com o carro de 8 à 10 minutos. “É um absurdo. Só por causa de um trecho ter que se dar uma volta dessas. Eu tenho caminhonete, e já quebrei duas vezes a suspensão tentando atravessar este caminho”, mesmo assim ele garante: “Por ser o acesso mais rápido, as pessoas, e eu também, o continuaremos usando”, diz.

De acordo com o residente, na rua também há um buraco, destampado, que é de esgoto. Segundo ele, o Departamento de Água e Esgoto de Araraquara (DAAE) já foi chamado várias vezes para tapar o buraco, mas a solução encontrada pelo órgão, não é muito efetiva. “Eles vêm colocam um tampão de ferro, mas não soldam, não parafusam, nem nada. Dois dias depois, roubam o tampão e o problema continua”, lamenta o servidor.
Por fim, Neto explica que já procurou a prefeitura várias vezes, e já até está acostumado com a resposta. “Eles dizem que tem uma resolução de 2002 que diz que o empreiteiro tem que ser responsável pela obra. Mas a gente não consegue contato de jeito nenhum com essa pessoa”. Para ele, a solução do poder público deveria ser outra. “Em vez de nos dar essa resposta, poderiam resolver o problema e depois cobrar do responsável. Não passar por esse sufoco que deveria ser a prioridade”, realça.
Para finalizar, ele nos conta uma história. “Na rua há uma casa situada bem nesse trecho que falei. Era um morador antigo da cidade e que há muito tempo pedia pelo asfalto. Porém, ele acabou se mudando. Não dá. Quando chove é barro e cheiro de esgoto. Animais entrando em casa. Chega a ser triste”, finaliza.

Outra rua com problema
Chegou até a redação d’O Imparcial mais uma reclamação, porém diz respeito a outro tipo de problema. Os entulhos. Segundo a leitora Cris Silva, moradora do Jardim Brasil, há na Rua Atíllio Biscari um terreno cheio de lixo. Terreno esse que pertence à prefeitura.

O outro lado
Por meio de nota, a prefeitura se manifestou a respeito, primeiramente do caso da rua sem asfalto. Confira as respostas na íntegra:

Caso asfaltamento do Gramado II

“Sobre o asfaltamento do trecho em questão, a Prefeitura informa que está se articulando junto ao governo estadual e federal para conseguir um convênio que contemple a realização das obras necessárias. A população pode também se mobilizar e levar essa demanda para votação durante as plenárias do Orçamento Participativo 2019”.

O Buraco

Quanto ao buraco, questão que envolve o DAAE, o departamento foi procurado, mas até o fechamento desta edição, não tivemos retorno.

Caso Terreno Abandonado no Jardim Brasil

“O Setor de Fiscalização de Posturas irá verificar se o terreno é particular ou do município. Caso seja particular, o setor vai enviar um fiscal ao local para verificar a situação e notificar o proprietário para realizar a limpeza. Se o terreno pertencer ao município entrará no cronograma de limpeza da cidade”.

Por fim, o órgão municipal orienta: “a cidade enfrenta um sério problema em relação ao descarte irregular de lixo e entulho. Orientamos a população a não jogar entulho e lixo em lugares públicos, além de ser crime, acaba prejudicando a própria população. Contamos com a colaboração de todos para manter a cidade limpa e denunciar esse tipo de situação. As denúncias podem ser feitas pelos telefones: 3301-5032 ou 3301-5034”, conclui a nota.

Veja mais fotos dos locais:

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade