Select Page

Categoria: Luís Carlos Bedran

Querido diário – 1

    Luís Carlos Bedran*       “Acordo com uma preguiça danada, nem começou a primavera, parece até verão. Faço como tenho feito nos últimos 100 anos: vou ler jornal. Às vezes alguns amigos me perguntam porque continuo a ler...

Read More

Dia dos Namorados

Luís Carlos Bedran* Vem aí o Dia dos Namorados, 12 de junho, aquele em que se celebra o amor. E para homenageá-lo e confirmá-lo, a tradição manda que os enamorados troquem presentes entre si, o que, para os comerciantes, também...

Read More

A outra querida mãe

Luís Carlos Bedran* O único tempo que se pode registrar na memória, pela escrita ou não, é o passado. Porque, assim que se pensa ou se age num momento presente, ele, de imediato, já deixa de sê-lo e se transforma em passado....

Read More

Vida na prisão

Luíz Carlos Bedran* O ser humano, diferentemente das outras espécies do reino animal, mesmo aquelas que têm muito em comum com ele, como os nossos ‘primos’ macacos, para se desenvolver, crescer e depois conseguir viver, precisa...

Read More

Culpa da matemática

Luís Carlos Bedran* O que se passa no mundo? Até parece que se consegue responder a essa pergunta em poucas palavras. Seria muita pretensão. Tem-se uma noção do passado, um pouco sobre o presente e quase nada sobre o que vem por...

Read More

O papel da Polícia

Luís Carlos Bedran* Seria ingenuidade pensar que o policial deva tratar o delinquente com todo carinho, amor e pão de ló. Dar-lhe a Bíblia, agradá-lo, levar-lhe flores, oferecer-lhe docinhos e mimos, esperando que ele o agradeça...

Read More

‘Conversa mole’

por Luís Carlos Bedran Para tentar ‘matar o tempo’ antes que ele me mate, é que escrevo estas ‘mal traçadas linhas’, frase feita que revela falsa modéstia e que pode ser encontrada no “Pai dos Burros”, dicionário de lugares...

Read More
Loading

Últimos Vídeos

Loading...

Arquivos