Selecione a página

Zilda Mayo para os íntimos

Atriz, que lançou sua Biografia em São Paulo na semana passada, fará novo evento no próximo dia 26, no Sesc Araraquara

Zilda Mayo para os íntimos

Ariane Padovani

 

A atriz araraquarense Zilda Mayo lançou sua Biografia, escrita pelo jornalista Luiz Augusto Zakaib, no dia 27 de maio, no Teatro Paiol Cultural, em São Paulo. O evento contou com a presença de atores, diretores e produtores com quem Zilda trabalhou durante toda a sua carreira, como Davi Cardoso, Ronaldo Ciambroni, Zélia Diniz, Neide Ribeiro, Débora Muniz, Verinha Libreto, Dalma Ribas, entre outros, além de familiares, fãs e jornalistas.

Com apresentação do jornalista Marcelo Henrique Lima, prefácio de José Carlos Magdalena e contracapa de Ignácio de Loyola Brandão, o livro narra a história pessoal e profissional da atriz, que atuou em 42 filmes de pornochanchadas, inúmeras peças de teatro, minisséries, programas de TV e ainda estampou muitas capas de revistas e jornais. Diversas fotos ilustram importantes fases da vida e trajetória da artista que povoou o imaginário masculino dos anos de 1970 e 1980, principalmente.

Apesar de ter trabalhado com pornochanchada, a obra não contém passagens picantes. De acordo com Zilda, o livro foi feito para todas as pessoas, de várias idades, mas acredita que os estudantes de jornalismo e cinema são os que mais irão gostar. “Porque conta tudo sobre as décadas de 70,80 e 90, coisas que eles desconhecem, que não viveram, e vão viver no livro. Como eram os bastidores, as viagens, o trabalho, filmar e a televisão”, contou a atriz.

 

Pesquisas

A artista revelou também que Luís Zakaib passou muitos anos pesquisando e entrevistando as pessoas com quem ela trabalhou para poder escrever a história da maneira mais fiel possível. “A ficção é muito diferente da realidade, e tem muita realidade no livro. Histórias de cinema, de viagem, de gravação, de atuação em novela. Essa realidade mostra que não é tudo glamour, como as pessoas sempre pensam. Foram trabalhos árduos. Eu gravava de 15 a 20 horas por dia, a gente trabalhava em rios sujos, mares e matos, correndo o risco de ser picada por algum bicho. Não tinha dublê. A gente ganhava pouco, mas era feliz”, confessou. “É uma história de fibra, de garra, de caráter e sinceridade”, finalizou a atriz.

 

Lançamento no Sesc

O lançamento do livro em Araraquara, cidade natal de Zilda, será no dia 26 de junho, no Sesc, às 20h. A atriz e o jornalista e escritor Luís Zakaib vão conversar com o público sobre a obra e autografar os exemplares.

 

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade