Selecione a página

Turma da Mônica chega aos cinemas de Araraquara

Grande parte dos brasileiros possui um a forte ligação com a Turma da Mônica, criada em 1959 pelo cartunista Maurício de Sousa. Os queridos personagens chegam nesta quinta-feira (27) aos cinemas de Araraquara no filme ‘Turma da Mônica – Laços’. A produção é uma versão live-action, ou seja, atores reais dão vida a Mônica, Magali, […]

Turma da Mônica chega aos cinemas de Araraquara

Grande parte dos brasileiros possui um a forte ligação com a Turma da Mônica, criada em 1959 pelo cartunista Maurício de Sousa. Os queridos personagens chegam nesta quinta-feira (27) aos cinemas de Araraquara no filme ‘Turma da Mônica – Laços’. A produção é uma versão live-action, ou seja, atores reais dão vida a Mônica, Magali, Cascão e Cebolinha.

A grande dúvida durante a realização o filme era se as crianças conseguiriam dar conta das emoções e da complexidade das figuras que há 60 anos estão no imaginário dos brasileiros, atravessando gerações. Por isso, foi realizado um rigoroso processo de seleção. Mais de 7.500 crianças foram testadas até se chegar às escolhidas. A escolha não se deu pela semelhança física, mas pelo temperamento.

Assim, Giulia Barreto e Laura Rauseo, de 9 anos, deram vida a Mônica e a Magali. Já os meninos Kevin Vechiatto, de 11, e Gabriel Moreira, de 9, interpretam os amigos Cebolinha e Cascão. Acompanhados de um elenco de peso, que traz até Rodrigo Santoro e Monica Iozzi, as quatro crianças foram comandadas por Daniel Rezende, o mesmo diretor de ‘Bingo: O rei das Manhãs’.

Para a composição física, foram utilizados poucos elementos marcantes, como uma prótese providenciada para tornar sua Mônica dentuça e a maquiagem que criou aquele efeito no cabelo de Cebolinha. Quando o próprio Mauricio de Sousa, apresentado aos atores, aprovou-os, Rezende relaxou. “Sabia que não conseguiria satisfazer todos os fãs. Guiei-me pelo criador. Se o pai havia reconhecido suas crianças, quem seria contra?”, comemorou.

O desafio, conforme Daniel Rezende diz, foi realmente o de dar vida não só aos personagens, mas também ao mundo de Maurício de Sousa. “Um desafio muito grande, mas procuramos respeitar, com muito amor e carinho, o universo criado por ele. O Brasil precisava ver na tela grande estes personagens que a gente ama tanto”, destacou.

O roteiro do filme se baseia graphic novel homônima de Vitor e Lu Cafaggi e tem uma trama familiar e aventura, que envolve o sequestro do cão de Cebolinha, o que leva os amigos a se unir para descobrir o que aconteceu com Floquinho.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade