Select Page

Para cantar e dançar com Graça Cunha



Cantora reúne uma banda talentosa e experiente para levar ao público a sonoridade da batida dançante do samba-rock

Para cantar e dançar com Graça Cunha

No encerramento do projeto Dance a Dois – Samba Rock, a cantora Graça Cunha reúne uma banda talentosa e experiente para levar ao público a sonoridade da batida dançante do samba-rock, resgatando o swing de clássicos como ‘Que maravilha’, ‘Mas que nada’, ‘Balança a Pema’, ‘Eu bebo sim’, ‘Gostava tanto de você’, e muito mais. O show será gratuito, na convivência do Sesc Araraquara, neste domingo (17), às 16 horas. Todo o público está convidado para curtir um domingo animado, cantando e dançando.
Graça Cunha iniciou sua carreira em 1993, como solista no Musical “Noturno” de Oswaldo Montenegro, na Oficina dos Menestréis. Em sua trajetória, a cantora possui mais de dois mil e quinhentos trabalhos que foram ao ar, entre jingles e locuções para TV, rádio e cinema, assim como participações em CDs de artistas de renome, como Rita Lee, Jota Quest, Skank, Paulo Miklos, entre outros. Também participou em CDs lançados no Exterior, como “Eletrobossa Nights” (Azul Music) e “Brazilian Divas” (Experience Records, lançado apenas no Japão), e no Brasil, nos CDs “Cartola para Todos” (MCD), “Um olhar” – Corciolli (Azul Music) e “Rio 58” – Roberto Coelho (MCD). Sua voz também se faz presente nos documentários “Pelé Eterno” (2004), “Cantoras do Rádio” (Nov./2008), “Fiel, o Filme” – documentário sobre o Corinthians, lançado em Abril/2009 e “Todas as manhãs do mundo” – longa metragem de Lawrence Waba, lançado em 2017.
A artista integrou de setembro de 2005 a janeiro de 2016, a banda do Programa “Altas Horas” do apresentador Serginho Groisman, que vai ao ar todo sábado a noite pela Rede Globo, com reprises pelo canal Multishow. Em 2007, lançou seu primeiro CD Solo “De Virada”, pela Gravadora Azul Music. Com este álbum, Graça foi indicada ao Grammy Latino em duas categorias: Melhor CD de MPB e Artista Revelação. Também recebeu uma honrosa crítica de Nelson Motta ao seu trabalho, no Programa “Sintonia Fina”, que ia ao ar pela Rádio Eldorado FM.
Estreou em julho de 2009, sob direção do aclamado artista Miguel Falabella, o Musical da Broadway “Hairspray”, no qual fez o papel de “Motormouth Maybelle”, interpretado no cinema pela atriz e cantora Queen Latifah. A temporada se encerrou em junho de 2010 e foi um grande sucesso de crítica e público com mais de trezentos mil espectadores. Em agosto do mesmo ano, participou do musical “Rockshow” no teatro do Clube A Hebraica, com direção de Hudson Glauber e também é convidada pela Oficina dos Menestréis onde canta nos musicais “Tempo da flor “ e “Noturno”.
Graça faz parte do livro “Solistas dissonantes – história (oral) de cantoras negras” que foi lançado em 2009 e escrito por Ricardo Santhiago que é mestre em história social pela USP. Também fazem parte desse livro: Alaíde Costa, Rosa Marya Colin, Zezé Motta, Eliana Pittman, entre outras.
Lançou seu segundo álbum “Tiro de letra” em dezembro de 2011 e em março de 2012 iniciou a turnê de shows pelo Brasil. Em maio de 2015 lançou um EP com releituras de grandes compositores da MPB como Belchior, Guilherme Arantes, entre outros. Em paralelo ao seu trabalho solo, Graça integra o grupo Divazz Trio.
Com Divazz trio fez shows na abertura dos jogos do torneio “Flórida Cup” no início de 2017 em Orlando, Estados Unidos.Atualmente é uma das juradas do programa Canta comigo na Record Tv apresentado por Gugu Liberato. Também participa do projeto Notas Contemporâneas com direção e arranjos de Yan Montenegro que acontece no MIS (Museu da Imagem e do Som) em São Paulo, onde a cada mês um artista é entrevistado e homenageado. Nesse projeto Graça já cantou para Luiz Melodia, Ivan Lins, Lobão, Leny Andrade, Cida Moreira, Kiko Zambianchi entre outros grandes da música popular brasileira.

Serviço
Show com Graça Cunha
Dia: 17/2, domingo
Horário: 16h
Local:Convivência
Classificação: Livre
Grátis

Últimos Vídeos

Loading...

Charge do Dia

Publicidade

Publicidade

Arquivos