Selecione a página

Menino de 10 anos faz vaquinha virtual para estudar na Escola do Bolshoi

Jonathan foi selecionado para o curso de oito anos, em Joinville

Menino de 10 anos faz vaquinha virtual para estudar na Escola do Bolshoi

Quando Jonathan de Araújo, 10 anos, desde de pequeno sempre teve muita flexibilidade, adorava fazer espacates – aquela tradicional abertura de pernas, conhecida como ‘escalar’. O que ele não sabia é que a flexibilidade do seu corpo de Jonathan iria revelar, alguns anos mais tarde, um potencial para dança. No próximo dia 21 de janeiro, Jonathan, a mãe e a irmã embarcam para Joinville, em Santa Catarina, para começar um curso com duração de oito anos na Escola do Teatro Bolshoi no Brasil.

O primeiro contato com balé foi em agosto do ano passado quando acompanhou os pais e a irmã de 14 anos, Samanta, em uma seleção de canto que ela faria, no Hotel Fiesta. Na ocasião, acontecia também seleções para outras escolas, como a do Bolshoi. No segundo dia, fase seguinte da seleção de Samanta, a família chegou atrasada e a menina foi eliminada do processo seletivo. Mas a quantidade de crianças que estava ali para participar do Bolshoi chamou atenção dos pais. Jonathan entrou sozinho – os pais ficaram do lado de fora. Lá, encarou uma banca com cerca de dez professores do Bolshoi. “Eu fiz tudo certinho, como eles mandaram. Estou animado e aprendendo balé, não sabia nada antes”, contou, tímido.

O menino avançou para outras três seletivas, que aconteceram em dias seguidos, em Joinville. “Tomei empréstimo de banco, fiz um sacrifício para mandar ele e a mãe para Joinville, para poder competir. Tomei um empréstimo de R$ 6 mil”, revelou o pai, Josué, que é subtenente na PM.

Quando o resultado saiu, aproximadamente 15 dias depois, mais uma dificuldade. A família precisava de uma nova viagem a Santa Catarina, porque os filhos tinham que ser matriculados em escolas estaduais até novembro. Para cumprir a exigência, Josué conseguiu milhas emprestadas com uma amiga e parcelou o valor que faltava para pagar a viagem.

Fundada em 2000, a instituição é a primeira e única extensão do famoso balé russo de Bolshoi e sua aclamada escola em Moscou, no mundo. Para viajar e bancar os primeiros custos por lá, a família do garoto precisa de ajuda financeira. A Associação Classista de Educação e Esporte da Bahia (Aceb) se mobilizou para lançar uma campanha de financiamento coletivo – uma ‘vaquinha’ virtual, lançada na segunda-feira (7), que tem como meta arrecadar R$ 10 mil até o dia 21, data da viagem. Todas informações sobre a campanha estão no link: www.vakinha.com.br/vaquinha/jonathan-na-escola-de-teatro-bolshoi

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade